14 de maio de 2020

Riachão: Prefeito contrata por R$ 600 mil, funerária que, cobrava R$ 108 mil anual



O prefeito de Riachão-MA, Joab Santos, contratou, em 20 de abril de 2020, R$ 601 mil 250 em serviços do Sistema Pampf de Auxílio Funerário, o nome fantasia da Cavalcante & Matos LTDA, com sede em Balsas-MA. O valor é quase 6 vezes superior aos R$ 108 mil 150, registrados em fevereiro de 2019, pela mesma funerária e para praticamente idênticos serviços em pregão presencial da Prefeitura de Riachão naquele ano.


O processo de 2019 pode ser acompanhado em detalhes no Portal do Tribunal de Contas do Maranhão, o TCE. Já o de 2020, por enquanto ainda não está por lá. Está relegada ao último lugar da seção de licitações do Portal da Transparência da Prefeitura de Riachão a contratação dos serviços deste ano e limitadas a obtenção do edital. E só. Os serviços são para “fornecimento de urnas funerárias e serviços póstumos, para contratações eventuais e futuras, visando atender demanda, de interesse da Secretaria Municipal de Assistência Social”, ou seja, para auxiliar famílias vulneráveis da cidade. É necessário e é muito justo.
 

Ocorre que, Joab Santos parece dar pouco valor à Saúde das pessoas. Muitos governos, municipais e estaduais, para enfrentar a ameaça da Covid-19, se preocupam em utilizar seus escassos recursos na aquisição de materiais, equipamentos, para montar hospitais de campanha às pressas, adquirir respiradores e medicamentos. E, num momento delicadíssimo, o prefeito de Riachão faz é reservar mais de R$ 600 mil dos cofres públicos para um serviço que, há um ano, foi cotado a pouco mais de R$ 100 mil. Vai entender.

Como se não bastasse, o mesmo Sistema Pampf de Auxílio Funerário foi contratado agora em 2020 pela Prefeitura de Balsas. Os preços é que são uma diferença muito mais longínqua que os 70km que separam as duas cidades. A título de comparação, custa ao município de Balsas R$ 430 um funeral adulto. Com urna simples de 1m90cm, revestida, com quatro chaveta, seis alças, ornamentada de véu e flores. Em Riachão, só uma ‘urna popular’, da mesma funerária, deve custar aos os cofres municipais mais do que o dobro, algo próximo a R$ 900.

Fonte: Jornal Carolina O Tempo/Sildo Leão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!