29 de janeiro de 2018

Prefeitura de Olho d'Àgua das Cunhãs recupera e constrói estradas vicinais


Praticamente toda malha vicinal que liga às comunidades rurais à sede de Olho d'Àgua das Cunhãs, estão recebendo obras de melhoramento e algumas sendo reabertas e feitas por completo, como é o caso do Povoado Barraquinha da Linha, que passou por um serviço de terraplenagem, aterros, construção de ponte, bueiros de escoamento de água e empiçarramento, que se resume num trabalho impecável, como vários outros executados na gestão do prefeito Rodrigo Oliveira (PDT). O Povoado Roça Grande teve a estrada construída, como nunca havia sido feito.

Às comunidades de Limoeiro da Mata, Centro do Lopes, Novo Oriente, Centro do Teotônio, Limoeirinho, Barraquinha do Torquato, Canindezinho, Francelina, Condave, Canela dos Ferreiras, Pinheiro, Santa Maria I e do Mazol, Fortaleza dos Gustavos, Brejo Grande, Centro dos Timoteos, Piabanha, Curimatá, Centro dos Gastão, Centro dos Pilão e Centro do Dedé, Canta Galo. receberam reparos e em todos os aspectos, melhorando significativamente às condições de tráfego.

Segundo o prefeito, a intenção é empiçarrar e tornar trafegavel 100% da malha vicinal que, ligará o município de ponta-a-ponta, num marco histórico.

"Ainda este ano, vamos ligar o Povoado Centro do Teotônio ao Povoado Setúbal Velho (na estrada de Juçaral dos Saraivas), tirando de vez o Povoado Igarapé da Palmeira do isolamento, disse.
Na gestão anterior, a prefeitura de Olho d'Àgua das Cunhãs, realizou obras e tirou do isolamento comunidades como: Guabiri, Teteu, Piabanha, Centro do Teotônio e a própria Barraquinha da Linha.

Nem a chega do período chuvoso, tirou a motivação da equipe de trabalho, tampouco às máquinas das estradas do município, sendo que, a intenção é tornar 100% da malha vicinal, empiçarrada e totalmente trafegável.


Vale ressaltar, que a maioria das obras, especialmente às recentes estão sendo executadas com recursos próprios. 

Um comentário:

  1. Muito bom para o desenvolvimento dessas comunidades desmotivadas em produzir por falta de acesso para escoamento de sua produção. Um passo importante seria treinar e fomentar os produtores agrícolas para desenvolver a agricultura familiar nesses interiores.

    ResponderExcluir

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!