22 de setembro de 2017

Noticia que Jair Bolsonaro vai acabar com a taxa do IPVA é MENTIRA!

Candidato declarado à Presidência da República em 2018, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem protagonizado notícias falsas e boatos que circulam na internet, muitas vezes propagados por simpatizantes de suas pretensões presidenciais.
Nesta semana, alguns grupos no Facebook passaram a disseminar a lorota de que o deputado federal teria proposto uma lei bastante popular: acabar com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, o IPVA.

No texto, assinado por “Jair Bolsonaro e Equipe”, o criador do boato fala em nome do parlamentar: “Aqui quem fala é Jair Bolsonaro! Quero comunicar a toda população que já está disponível para votação popular o projeto de minha autoria que prevê o fim do IPVA”.

Veja abaixo uma reprodução da postagem:
A notícia falsa sobre Bolsonaro e o IPVA não é nova. Sites como o Pensa Brasil e o Portal Top 5, notórios por espalharem mentiras na internet, já publicavam, em fevereiro, o seguinte título: “Deputado Jair Bolsonaro quer acabar com o IPVA e você pode votar também”. O nome do deputado, que sequer é citado no texto, é usado apenas para atrair assinaturas à petição virtual “Fim do IPVA”, no site Avaaz.

Para constatar que a informação não passa de boato, basta uma consulta aos projetos de lei já propostos por Jair Bolsonaro desde que ele assumiu uma cadeira na Câmara, em 1991. Não há nenhum que trate do fim do IPVA. Fora do âmbito parlamentar, em petições na internet, por exemplo, também não há registro da atuação de Bolsonaro contra o imposto.

Ao Me engana que eu posto, o próprio deputado também nega que pretende colocar fim ao IPVA. “É impressionante como viraliza esse negócio. Qualquer iniciativa nesse sentido não caberia a um parlamentar. A renúncia fiscal não compete a mim, mas ao Executivo. O IPVA está previsto na Constituição”, diz Bolsonaro.

Como dizem os próprios seguidores do pre-candidato Bolsonaro: "É melhor Jair se acostumando com essas mentiras".

Fonte: Veja/João Pedroso de Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!