9 de setembro de 2017

Ex-mulher acusa governador de vazamento de fotos íntimas

Numa briga que se arrasta há anos e, segundo a Fórum apurou, pode ser decorrente de uma guerra política, com envolvimento do Senador do PSDB, Cássio Cunha Lima, a ex-primeira-dama da Paraíba, Pâmela Bório, divulgou na noite da terça-feira (27) que teve fotos íntimas vazadas na internet.

As fotos que ilustram a postagem de Pâmela é uma composição de várias partes de um boletim de ocorrência que, segundo ela, foi feito na Delegacia da Mulher à época da invasão ao aparelho. Ela diz ainda que as imagens foram adquiridas por meio de um aparelho celular que foi hackeado entre os anos de 2013 e 2014, período em que ainda era casada com o governador Ricardo Coutinho (PSB).

Boletim com as fotos

O caso envolve uma briga de Pâmela com duas parentes do governador, Ana Carolina Coelho Coutinho e Viviane Coutinho – sobrinha e irmã, respectivamente, em setembro de 2015. Na época, a ex-primeira-dama disse que foi agredida por elas ao chegar à Granja Santana, residência oficial do governador.

PUBLICIDADE

Já o advogado de Ricardo Coutinho, Fábio Rocha, afirmou que foi Pâmela quem criou a confusão e agrediu a irmã do governador.

A ex-primeira-dama ainda explica que o boletim é antigo e que não havia sido exposto antes. “Mas me vi obrigada a fazer o alerta diante de alguém que tenta me destruir de diversas formas, me prejudicando em todas as áreas e até os próximos a mim. Mas a minha fé e as pessoas que me amam verdadeiramente, como amigos e familiares, continuam na luta comigo contra uma corja covarde, insana, maquiavélica, cruel e sem limites”, completa.
Em nova postagem nesta quarta-feira (28), a ex-primeira dama Pâmela Bório atribui o vazamento das fotos íntimas à data em que teve o celular roubado na residência oficial do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho. Ela diz acreditar que o roubo do celular foi para “forjar justificativa de vazamento” das fotos íntimas.

De acordo com Pâmela, uma denúncia de crime cibernético com base na “Lei Carolina Dieckmann” vai ser feita à Polícia Federal. Segundo a assessoria da PF na Paraíba, ainda não houve nenhuma comunicação à polícia.

Em uma postagem feita no seu perfil pessoal do Instagram, Pâmela Bório explica que recebeu fotos pessoais antigas e que o rastreamento dos compartilhamentos das imagens vai ser feito.

O advogado do governador, Sheyner Asfora, informou que a defesa do gestor vai abrir um processo para cada postagem que ela faça que tenha como alvo denegrir a imagem de Ricardo Coutinho.

Postagem de Pâmela Bório
Foto: Reprodução TV Cabo Branco/Arquivo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!