20 de julho de 2017

Governo do Maranhão usa à "força" do estado para oprimir a população

O esfameado "comunista" e governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), implacável na cobrança de impostos, tem usado os órgãos de fiscalização do estado, para perseguir e oprimir os mais pobres do estado.

Uma das últimas vítimas da ganância do comunista, foi um mototaxista maranhense: Desesperado com a apreensão e reboque do instrumento de trabalho (a moto), pelos homens de Flávio Dino, decidiu destruí-la, para não ter valor no leilão do governador, que já vendeu, cerca de 2.500 veículos com IPVA atrasado, confrontando à Constituição Federal (art.150, IV) ao confiscar bens do cidadão.

Foi apresentado na Assembleia Legislativa do Maranhão, o Projeto de Lei N° 099/2017, que proíbe a apreensão, retenção e recolhimento de veículo em virtude do atraso do IPVA. De autoria do deputado estadual Welington do Curso (PP), aguarda apreciação da casa.

"Não somos contra Blitz. A fiscalização tem que existir sim, mas para combater a criminalidade, tráfico de drogas e outras coisas semelhantes, e não para rebocar veículos de maranhenses trabalhadores.", disse, o deputado Welington.

O "comunista" Flávio Dino (PCdoB) tem mostrado na prática que, seu governo é ostensivo no combate a sonegação fiscal, mas incrivelmente baixou de 18% à 02% o imposto da maior rede de supermercados do estado, porém manteve a cobrança normal às micro e pequenas empresas, comerciantes, bares, quiosques, mercadinhos, barracas e ambulantes.

Enquanto, a fiscalização do governador, faz uma blitz atrás da outra, a violência no estado aumenta vertiginosamente, pois o objetivo das abordagens é exclusiva para arrecadação, através do pagamento forçado do IPVA, multas abusivas e leilões. Nunca se arrecadou tanto neste estado. Enquanto isso, às próprias vítimas do "comunismo famigerado" são obrigadas a circular numa das piores malhas rodoviárias do país: às rodovias do Maranhão, viraram verdadeiras "tábuas de pirulito", às crateras nas ruas das cidades maranhenses, arrasam o bolso dos proprietários de veículos, que amargam prejuízos e danos irreparáveis.

O desespero do mototaxista do vídeo abaixo, retrata a indignação do povo, com um governo de propaganda, uma gestão de "faz de conta", que faz da opressão a principal arma de arrecadação, e usa o marketing, para ofuscar a visão de quem paga a conta e nada recebe em troca.

Veja o desespero do mototaxista:
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!