31 de agosto de 2016

Justiça determina retorno de Paulo Veloso à Prefeitura de Pio XII

A vice-presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Maria das Graças de Castro Duarte Mendes, deferiu nesta terça-feira (30), o pedido de suspensão dos efeitos da decisão liminar que afastou o prefeito de Pio XII, Paulo Roberto Sousa Veloso, conforme Ação Civil Pública por ato de Improbidade Administrativa caracterizado pela suposta existência de servidores “fantasmas” na folha do Município.

Paulo Veloso tinha sido afastado do cargo no último dia 10 de agosto e na mesma ocasião também foi solicitada pela Justiça a indisponibilidade dos bens – imóveis, veículos, valores depositados em contas bancárias – alguns secretários e procuradores, limitado à quantia de R$ 2.978.406,88 (dois milhões, novecentos e setenta e oito mil, quatrocentos e seis reais e oitenta e oito centavos), dos quais R$ 2.478.406,88 (dois milhões, quatrocentos e setenta e oito mil, quatrocentos e seis reais e oitenta e oito centavos) decorrentes de prejuízo ao Erário pelo pagamento de “funcionários fantasmas”. Os outros R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) correspondem a valor de eventual condenação por danos sociais.

Paulo Veloso (PSDB) havia sido substituído pelo vice-prefeito Edimundo pescador (PSL). Embora afastado das funções do executivo, o prefeito manteve ao lado do vice-prefeito, a chapa para concorrer a uma possível reeleição.

Na tarde de ontem (30), informados da decisão judicial, partidários e simpatizantes de Paulo Veloso saíram às ruas do município comemorando o retorno do gestor.

Com informações do Blog do Minard

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!