26 de setembro de 2015

Olho d'Água: o comando rubro-negro na cidade abençoada pelo Cristo

A primeira semelhança com o Rio de Janeiro é notada já na entrada de Olho D'Água das Cunhãs. Uma escultura religiosa semelhante ao Cristo Redentor, em tamanho reduzido, recebe de braços abertos os visitantes ao município que tem cerca de 20 mil habitantes. Mas foi outro fato que motivou nossa viagem ao interior do Maranhão. Tal qual a Cidade Maravilhosa, Olho D'Água é composta em sua maioria por torcedores do Flamengo. Proporcionalmente, é um recorde. Por isso, fomos conhecer a cidade mais rubro-negra do Brasil.

Uma pesquisa feita pelo Facebook em parceria com o GloboEsporte.com, a partir de curtidas nas páginas oficiais dos clubes na rede social, apontou Olho D'Água das Cunhãs como a cidade com maior percentual de torcedores do Flamengo em todo o país: 61,2%. O resultado soou como um título para os habitantes, dentre eles o criador da Fla Olho D'Água, Yan Jansen, única torcida organizada da cidade e que conta com 200 membros, criada há sete anos.
Bem-vindo a Olho D'Água das Cunhãs (Foto: Ivan Raupp)

- Isso é um sonho para mim. Está sendo um prazer e um orgulho saber que Olho D'Água é a cidade que mais tem flamenguista percentualmente - disse Yan Jansen, que é professor da escolinha de futebol que leva o nome de Juvenil, onde comanda a criançada.

Contactado pelo GloboEsporte.com na véspera da visita, Yan Jansen reuniu cerca de 50 rubro-negros no meio da tarde de um dia de semana para juntos mostrarem o amor pelo Flamengo. O local escolhido foi o de sempre para eles, o Bar do Zé Arlindo, que há 18 anos é ponto de encontro da Fla Olho D'Água.
Rubro-negros reunidos no bar do Zé Arlindo, ponto de encontro da torcida Fla Olho D'Água (Foto: Ivan Raupp)
- Aqui em Olho D'Água não tem nenhuma dúvida. A pesquisa foi muito bem feita. No meu barzinho, quando é jogo de Vasco, São Paulo, Palmeiras ou outro time vem pouca gente. Mas, quando é o Flamengo, a rua fica lotada. O Flamengo é febre aqui na cidade. Fica cheio de carro, gente aglomerada. E dá uma ajuda no movimento do bar, né? Se não tiver renda, não tem condição - contou Zé Arlindo, dono do bar.

Olho D'Água das Cunhãs, apesar da evolução nos últimos anos, ainda é precária e basicamente rural. O acesso até lá pelas estradas do Maranhão também está muito longe do ideal, cheio de buracos. Na cidade é comum ver jumentos soltos nas ruas, e falta pavimentação adequada em diversos lugares. As principais fontes de renda da população são a pecuária e a agricultura. As exceções são os poucos comerciantes e os funcionários do Centro Administrativo Antonio Alves de Oliveira.
Prefeito Rodrigo de Oliveira é sócio-torcedor do Flamengo (Foto: Ivan Raupp)
Por falar na prefeitura, o comandante da cidade - desde 2013 no cargo - é rubro-negro de carteirinha, literalmente. O prefeito Rodrigo Araújo de Oliveira tem a casa decorada com vários objetos do Flamengo, já foi ao Maracanã e é sócio-torcedor. A contribuição mensal, como diz o clube em suas campanhas, ajuda nas contratações feitas pela diretoria. A maior delas, motivo de orgulho para Rodrigo, foi a do astro peruano Paolo Guerrero. 
- Com certeza sou um dos que ajudaram a contratar o Guerrero (risos) - disse o prefeito.

História da cidade: a pioneira Maria Cunhãs

Emancipada há 53 anos, Olho D'Água das Cunhãs tem esse nome basicamente em homenagem a uma das primeiras habitantes da cidade, conhecida como Maria "Cunhã". Décadas atrás, várias famílias indígenas deixaram o Piauí para fugir da seca e chegaram ao interior do Maranhão. Na linguagem indígena, a palavra "cunhã" significa mulher jovem. E Maria ajudou a encontrar uma gruta de onde minava água potável. A fonte servia para beber água, mas era ali também que as jovens índias lavavam roupas. Por isso o nome de Olho D'Água das Cunhãs. A principal praça da cidade tem um monumento dedicado a Maria, mas ele está em estado bastante degradado.
Monumento - bastante depredado - em 
homenagem a Maria Cunhã (Foto: Ivan Raupp)

Apesar da paixão da grande maioria dos habitantes pelo Flamengo, o esporte mais badalado de Olho D'Água é a vaquejada. Ela consiste em dois competidores, cada um em cima de um cavalo, com o objetivo de derrubar primeiro a vaca dentro de uma linha de 100 metros. A última edição do campeonato ocorreu em julho e distribuiu um dinheiro considerável: R$ 121 mil em prêmios. Há quem diga que a vaquejada é um esporte que maltrata as vacas, o que é prontamente negado por um dos 11 vereadores do município, Marcos Paraíba, que também é um dos organizadores do evento.
- Machuca nada. O que machuca mesmo é levar a vaca ao matadouro para fazer picanha.

Marcos Paraíba, por sinal, é outro rubro-negro conhecido em Olho D'Água. Nas conquistas do Flamengo, ele é um dos que puxam a carreata. Na opinião do vereador, a paixão pelo clube é uma coisa que passa de geração em geração.
- Sou flamenguista e tenho um filho de dois anos que já é flamenguista. O pai vai passando para o filho. E o time também tem que agradar, né? Nosso último título nacional foi a Copa do Brasil (2013), mas também tivemos o Brasileiro em 2009. Isso ajuda a trazer torcida mais jovem.

Mas também houve quem duvidasse do resultado da pesquisa. De uma forma bem-humorada, claro. Como fez Francisco Barros, secretário de Esportes da cidade e vascaíno.
Cidade é basicamente rural; é comum ver jumentos nas ruas (Foto: Ivan Raupp)
- Rapaz, até falei com meus parceiros de trabalho que era mentira. Não tem condição de um negócio desses (risos). E os vascaínos ficam onde? Mas é claro que é uma brincadeira sadia. O Flamengo tem a maior torcida do Brasil e também do mundo. É normal isso.

Vascaínos e torcedores de outros clubes à parte, é muito perceptível a esmagadora vitória do Flamengo em Olho D'Água das Cunhãs. Um fator de muita influência é que a televisão do Maranhão costuma transmitir jogos dos times cariocas, principalmente do Rubro-Negro. Mas não há uma explicação lógica para tamanha diferença em relação aos demais. O clube da Gávea, por si só, é quem desperta a paixão no povo. Não por acaso é a maior torcida do mundo.

Veja mais fotos e conheça ainda mais a rubro-negra Olho D'Água das Cunhãs:
A escolinha de futebol de Yan Jansen (de branco no centro) em Olho D'Água (Foto: Ivan Raupp)


















Vereador Marcos Paraíba em frente ao Estádio Municipal (Foto: Ivan Raupp)

Camisa da Fla Olho D'Água, torcida organizada da cidade (Foto: Ivan Raupp)

Yan Jansen, criador da torcida organizada (Foto: Ivan Raupp)

Reunião de flamenguistas no Bar do Zé Arlindo (Foto: Ivan Raupp)

O bar do Zé Arlindo é o ponto de encontro dos rubro-negros da cidade (Foto: Ivan Raupp)

Local onde se pratica a vaquejada, esporte tradicional da região (Foto: Ivan Raupp)

Pouco movimento na principal rua de Olho D'Água das Cunhãs (Foto: Ivan Raupp)

Olho D'Água das Cunhãs, no interior do Maranhão (Foto: Ivan Raupp)

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!