21 de agosto de 2015

Empresa que ganhou licitação em Bom Jardim, funciona como Bar

O que, para muitos prefeitos, é algo que não pode acarretar em uma cassação, acaba objetivando e reforçando em provas de opositores que travam guerra em busca do valoroso Executivo Municipal.

E um dos maiores argumentos embasados dos vereadores de Bom Jardim, Silvano Andrade e Sandra do Salomão, são duas contratações da prefeita Lidiane Rocha que se trata da empresa A.O.S. da Silva e Cia Ltda., agraciada com duas importantes licitações que referem-se a reforma de escolas e coleta de lixo urbano.

Até aí tudo bem, tudo bacana. Ocorre, porém, além de ser utilizado para coleta de lixo R$ 1,4 milhão que a dotação orçamentária está direcionada para o FUNDEB, na sede da empresa vencedora da licitação funcionada nada mais nada menos que uma bodega, popularmente conhecido como bar.

Segundo apurou o Blog do Neto Ferreira, o bar, Mercearia do Carmo ou Sistema Tur (Venda de Passagens), que sequer tem estrutura para executar obras, é de propriedade do pai do dono da empresa que abocanhou quase R$ 3 milhões da gestão de Lidiane Rocha.

O mais curioso é que a A .O.S. da Silva e Cia Ltda., que carrega como nome fantasia Zaba Produções, foi contratada por duas vezes no mesmo dia 8 de abril para executar serviços básicos urbanos, durante 12 meses, como também para reforma de escolas no período de 8 meses.

Para sociedade, os contratos deveriam ser assistidos pelo Ministério Público, representado pela promotora Cristiane dos Santos Donatini. É claro, caso permanece ainda como titular da Promotoria de Bom Jardim.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!