28 de junho de 2015

Pastor e padre lavam os pés de transexual que simulou cruxificação

Os religiosos Júlio Lancelotti (católico) e José Barbosa Júnior (protestante) simbolizaram ontem uma cena inusitada, mas que representa um gesto de humildade e de perdão, coisa rara neste mundo.

Na tarde de ontem, sábado, dia 27 deste mês, o padre e o pastor da Igreja Batista, lavaram os pés da transexual Viviany Belebone e ainda beijaram.

Foi uma forma encontrada para pedir desculpas às ofensas proferidas contra o homossexual por alguns líderes  das igrejas católicas e evangélicas por ele ter aparecido crucificado na cruz como se fosse Jesus Cristo, durante a Parada Gay deste ano.

As pessoas presentes no Largo do Arouche, em São Paulo, aplaudiram de pé o gesto. O gay, não resistiu, ao ser abraçada pelos dois homens abençoados, e caiu em lágrimas. “Estou me sentindo abençoada”, falou.

Com o gesto, o pastor e o padre, a exemplo do que é feito nas igrejas em todo mundo em cerimônia sagrada, simbolizaram a purificação de Viviany, e a cura de seus pecados, se é que ele os tem.

Uma pessoa que estava no local gravou o vídeo da cena e também se emocionou.

Clique aqui e veja o vídeo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!