20 de junho de 2015

Parlamentares piodozenses anulam sessão e aprovam PME com emendas

Vereador Josué Lima (PRP) autor da emenda que alterou a PME e destaque da sessão desta sexta-feira em Pio XII-MA
O dia de ontem (19) na Câmara Municipal de Pio XII foi bastante movimentado e a casa recebeu uma multidão. Após participarem de sessão extraordinária na noite de quarta-feira para aprovar o PME, os parlamentares se reuniram em sessão ordinária (Manhã) e seguida de extraordinária (Tarde) para anular a sessão da quarta, atendendo o requerimento dos vereadores Josué Lima (PRP) e Claudinho (PMN). A pauta do dia tratava, ainda:

- Orçamento anual do exercício financeiro de 2016
- Realização de Concurso Público no Município
- Criação de cargos na Procuradoria Geral do município
- Requerimento ao executivo para discussão e elaboração do Plano municipal de Cargos, Carreiras e Salários do Município.

Vereador Josué Lima defendendo a proposta de emenda
Após aberta à sessão como de praxe, o presidente concedeu a fala aos parlamentares e os trabalhos seguiram:

O vereador Josué Lima (PRP), que havia pedido a anulação da sessão anterior, subiu à tribuna e deu suas justificativas: segundo o parlamentar, os itens 7.5 e 7.6, que não foram aprovados na esfera federal, ferem alguns princípios bíblicos e coloca dúvidas na formação dos alunos.
Vereador Claudinho na tribuna defendendo a emenda

Claudinho (PMN) solicitou do executivo a manutenção de estradas vicinais e escolas do município. Na sequencia pediu a divulgação do posicionamento dos vereadores e fortaleceu o cuidado na lida com as crianças, pois são eles o futuro da nação.

Vereadora Patrícia Pereira (PMDB)
Paulo Guilherme (PSL) ressaltou a importância de investimento na educação, no tocante a qualidade do ensino, mas sem ênfase na opção sexual dos pequenos.

Vereador Oscar Lima (PTN)
A parlamentar Patrícia Pereira (PMDB) falou com veemência contra qualquer tipo de preconceito e disse já ter sido vítima dele. No seu entendimento, o plano não desvirtua as crianças, mas é a favor da igreja e da família. Manteve durante o transcorrer dos trabalhos, postura coerente, frisando o combate ao “preconceito”.

Oscar Lima (PTN) saldou o ex-vereador e atual vice-prefeito Edimundo Pescador na galeria e pediu ao executivo o acesso à prestação de contas do município. Reconhece a qualidade do PME, mas discorda dos itens 7.5 e 7.6. O vereador falou que o preconceito deve ser combatido na sua essência, em seguida defendeu a emenda alterava os itens citados.

Júnior Bomba (PP) externou o fato da casa não ter se atentado antes aos itens, mas elogiou o presidente pela observação. O vereador se disse a favor das classes no município e em seguida defendeu a emenda.

Georthon Portilho (PRB) e os demais parlamentares, disseram ter recebido inúmeras ligações pedindo a anulação e retirada ou alteração dos itens, que tratam de questões LGBTTT nas escolas. Disse que a aprovação na casa ia de encontro à esfera superior. Reforçou a pressão popular e pediu publicidade nas alterações nos meios de comunicação.

O vereador Oenes Quaresma (PRB) presente preferiu não se manifestar sobre o assunto, mas acompanhou o voto dos colegas.

Os parlamentares Davi Ribeiro (PDT) e Pedro Felipe (PTB) encontrava-se em São Luis, mas justificaram a falta.

 O presidente Hilquias Oliveira (PSL) conduziu os trabalhos de forma transparente e informou que não votou na sessão anterior, pois, manifesta-se apenas em caso de empate. Sereno, objetivo e sensato ao emitir sua opinião favorável as questões da família, reconhece o direito das demais classes e defende o combate ao preconceito e qualquer tipo de discriminação.
Presidente Hilquias mostrando transperência na sessão da Câmara Municipal

O vereador Josué Lima (PRP) autor da emenda que alterou os citados itens, recebeu na saída, abraços de religiosos das igrejas de Pio XII, e aplausos pela postura e coragem em defender a proposta. Josué recebeu apoio incondicional e unanime dos colegas parlamentares na emenda que recebeu ainda, forte apoio popular.

Convenhamos que o tema seja polemico, e foi bastante questionado nas esferas superiores, causando confusão e descontentamento entre os parlamentares. Questões assim fortalecem significativamente propostas de combate à discriminação, preconceito e violência praticada na sociedade, e na busca de alternativas eficazes e coerentes no intuito de aceitar, respeitar e incentivar as pessoas e suas diferenças.

Um comentário:

  1. Nota da SEMED sobre o assunto, disponível no Facebook da SEMED:
    https://www.facebook.com/edu.pioxii/posts/910259502400963:0

    ResponderExcluir

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!