9 de maio de 2015

Sessão da Câmara de Pio XII teve pedidos de providências e embates

A sessão da Câmara Municipal de Pio XII desta sexta-feira (08) foi marcada por embates entre situação e oposição e a votação por unanimidade de dois pedidos de providencia.

Aberta com a presença de 10 (Dez) parlamentares, com justificativas não compareceu apenas o jovem vereador Pedro Felipe (PTB). Os parlamentares iniciaram os trabalhos no legislativo e discutiram alguns temas polêmicos com a presença na galeria de um bom número de piodozenses.

Como de praxe o presidente pediu que fosse feita uma oração e em seguida foi feita a leitura da ata da sessão anterior. Em seguida passou aos presentes através da secretária da casa, a pauta que entraria em discussão e votação. Entre os itens estava o Projeto de Lei Nº 006/2015, Que trata do orçamento para o exercício financeiro de 2016.  O projeto será apreciado pelas comissões e após apreciação será seguirá para discussão e votação como informaram.

Foram expostos dois pedidos de providencia de autoria do vereador (Presidente da Câmara) Hilquias Oliveira (PSL). No primeiro pedido de Nº 005/2015 foi solicitado à recuperação da Rua JK, ma das mais importantes do município. No segundo sob Nº 006/2015, foi pedida a recuperação das ruas 01 e 02 da Vila Batalha, segundo o vereador, as ruas encontram-se atualmente intransitáveis.

O Parlamento Municipal recebeu em sua tribuna, após os tramites legais, como tem direito todo cidadão, o senhor conhecido por Antonio Doido, que reivindica o recebimento de dinheiro junto ao executivo, por serviços prestados numa estrada.

Tribuna da Câmara:

Os vereadores Josué Lima (PRP) e Oenes Quaresma (PRB), dispensaram a parte na tribuna, o embate ficou entre os demais parlamentares. O vereador Claudinho (PMN) se solidarizou com a situação do amigo Antonio Doido, gesto seguido pelo jovem vereador Paulo Guilherme (PRB) e complementando como homem do ramo, que conhece as dificuldades enfrentadas pelo amigo. O vereador Georthon  Portilho (PRB) fez breve participação. Já o vereador Oscar Oliveira (PTN) com ânimo exaltado, fez duras criticas ao governo e ao PMDB, em seguida rebatidas pela peemedebista Patrícia Oliveira. A vereadora disse que seu partido fez algumas reinvindicações ao executivo e aguarda o cumprimento destas, e ao final questionou a postura do vereador em outras gestões. O embate principal se deu entre o líder da oposição e o líder do governo. Na sua fala o oposicionista vereador Júnior Bomba (PP) fez pesadas críticas ao governo municipal, e a pessoa do prefeito Paulo Veloso, principalmente sobre a gestão de recursos. Davi Ribeiro (PDT) questionou a postura do colega no governo passado e segundo ele, Bomba era conivente com os erros do prefeito Mundiquinho. Davi fechou sua participação informando que a gestão de recursos do governo transcorre de forma regular e parabenizou as mães piodozenses, ato seguido pelos demais parlamentares. O presidente Hilquias Oliveira (PSL) fez uma bonita homenagem a sua mãe senhora Rita Santos Oliveira, e recebeu os aplausos dos presentes. Em seguida, falou sobre sua postura como parlamentar, que elogiará as ações do governo quando merecer e criticará quando necessário, mas sempre buscando o melhor para a população, a quem de fato representa. O parlamentar, indagado se as providencias anteriores haviam sido atendidas, respondeu ao colega que não, mas continuaria fazendo seu trabalho, que é encaminhar ao executivo e aguardar os trabalhos.

É válido ressaltar a soberania do parlamento piodozense, algo raro de se ver, diga-se de passagem, pois naquela casa impera a democracia e respeito entre os parlamentares, mesmo com as divergências de pensamento. Sobre os vereadores da base é notável a posição de cobranças ao governo no tocante a aplicação de recursos, reformas e melhorias na infraestrutura da cidade, além de investimento em saúde e educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!