12 de abril de 2015

Pio XII: Oposição falta sessão, que discutiria greve dos professores

Na sessão da Câmara Municipal de Pio XII realizada na última Sexta-feira (10), onde seriam discutidas, analisadas e colocadas em votação leis de grande relevância, como a regularização do transito e a solução da greve dos professores da rede municipal, os vereadores do bloco de oposição faltaram coletiva e inexplicavelmente.

Sem entender a coletividade na falta dos colegas, os 04 (quatro) vereadores presentes não puderam dirigir os trabalhos por falta de corum. Compareceram o Presidente da Câmara Hilquias Oliveira, Patrícia Pereira, Oenes Quaresma e o líder do governo Davi.

A peemedebista Patrícia Pereira, estava sem entender a posição dos colegas, que deveriam junto dos demais buscar solução para o termino da greve, segundo ela, os principais prejudicados com a paralisação são os alunos, mas apoiava a iniciativa da classe por melhorias no salário, inclusive preocupada teria procurado o prefeito Paulo Veloso algumas vezes para defender o aumento o e resolver a situação dos educadores.  Diferente do que pregaram alguns membros da entidade sindical.

O líder do governo Davi Silva, lamentou a ausência dos companheiros de parlamento e disse: "Fica difícil aceitar que os colegas, tão aqui a serviço do povo", disse.

A "ausência" inexplicável dos vereadores da oposição, consistiu em fortalecer a preocupação dos vereadores da situação, que defenderam abertamente o direito dos professores perante o gestor, e deverá modificar a forma que professores e entidade sindical, se comportam no tocante a atuação parlamentar. Foi público e notório a falta de compromisso da oposição com a classe, o fato de simplesmente não aparecer na Câmara Municipal dispensa qualquer comentários.
Por outro lado, a postura da Vereadora Patrícia e do vereador (professor) Hilquias Oliveira é digna de reconhecimento dos grevistas, que devem retornar as atividades, nesta Segunda-feira, pois o empenho e preocupação dos citados foi evidente.

Hilquias Oliveira falou a nossa reportagem: "Somos da base, mas antes disso, sou professor e não ficaria contra minha Classe, pedimos flexibilidade ao governo e o acordo sairá", finalizou.

Tentamos contato com o líder da oposição na Câmara vereador Júnior Bomba, para o parlamentar explicar a ausência na sessão, mas não conseguimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!