30 de março de 2015

Homem é preso no Maranhão, por falsificar cerveja

Edilson acusado de falsificar cerveja
Todos sabem que existe uma grande falsificação de wisk no Maranhão, mas falsificar cerveja é inédito no estado. Mas os acusados aproveitaram a brecha e começaram comprar cerveja Glacial, que é mais barata, e colocavam rótulos de outras marcas, mais caras.

O caso foi registrado na Vila Janaína. Os suspeitos compravam Glacial e trocavam os rótulos e tampas.

O principal suspeito do crime é Edilson Barbosa das Neves, também conhecido como “Beira Mar”. Ele assumiu a autoria e foi conduzido para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas. 

A polícia recebeu denúncia de que Beira Mar possuía um bar, localizado na Vila Janaína e que este praticava tráfico de entorpecentes no local. Foi montada uma campana para monitorar o denunciado. Os policiais localizaram o endereço da residência de Beira Mar, na Rua Cafeteira, Quadra 65, nº 9, e estavam esperando a movimentação iniciar.

Por volta das 17h uma grande movimentação de pessoas teve início. Os policiais, ao chegarem ao local, localizaram vários engradados de cervejas e grande quantidade de rótulos, tampas de marcas diversas, além de uma prensa para colocação de tampas, sendo que na verdade, todas seriam da marca Glacial e que eram substituídos seus rótulos e tampas por outras marcas, como Skol e Antárctica para revenda.
No imóvel foram detidos três pessoas, mas somente Beira Mar assumiu a autoria do crime. Todos, assim como o material apreendido, foram encaminhados para a Delegacia da Cidade Operária (Decop), onde foram ouvidos e dois liberados. Edilson "Beira Mar" ficou preso e foi encaminhado para o Complexo de Pedrinhas.

Mais de 1.100 garrafas adulteradas, rótulos e tampas foram apreendidos, assim como uma prensa usada para praticar o delito. De acordo com a polícia os rótulos e tampas de três marcas eram colocados em vasilhames de cerveja mais barata. Edilson das Neves, o Beira Mar, foi preso por crime inafiançável e vai ficar à disposição da Justiça.

Fonte: Jornal O Imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!