26 de fevereiro de 2015

Banco do Brasil desrespeita clientes em Olho d’Água das Cunhãs-MA

Agencia do Banco do Brasil de Olho d'Água das Cunhãs-MA
Vários clientes do Banco do Brasil de Olho d’Água das Cunhãs-MA, insatisfeitos procuraram o titular deste blog, para denunciar um possível “favorecimento” e atendimento diferenciado a “empresários” olhodaguenses.

Motivado pela explosão no cofre principal e num caixa eletrônico na madrugada do dia 16/01/2015, o banco deixou os clientes sem atendimento, mas existe uma grande reclamação dizendo que algumas pessoas, nunca deixaram de ser atendidas, e, diga-se de passagem, atendimento especial sem filas, pois os demais não recebem sequer permissão dos seguranças para adentrar a agencia bancaria. O acesso a agencia está interditado com fitas (foto).
Flagrante: Empresário entra e idosos ficam sem atendimento do lado de fora

É direito do cliente receber atendimento igualitário, algo anormal em agencias bancarias, que priorizam os correntistas com grandes movimentos financeiros, autoridades políticas e policiais de alto e até de baixo escalão, fazendeiros, empresários, celebridades, amigos pessoais e familiares. O atendimento prioritário deve beneficiar pessoas portadoras de deficiência física ou com mobilidade reduzida, temporária ou definitiva, idosos, com idade igual ou superior a 65 (sessenta e cinco) anos, gestantes, lactantes e pessoas acompanhadas por criança de colo, mediante:

Acompanhada de um filho à senhora Bernarda da Conceição, 78 anos, esteve na agencia e só foi recebida graças a nossa intervenção, mas não conseguiu a renovação na senha da aposentadoria. A idosa terá que se deslocar até  Bacabal a mais de 50 Km e gastará do pouco que recebe, aproximadamente R$ 100,00 (cem reais) com passagens e alimentação pra ela e o filho, enquanto isso, pessoas são vistas saindo da agência com comprovantes de boletos e depósitos e utilizam vários serviços. O banco continua fechado por tempo indeterminado, como diz um cartaz na entrada, mas somente para os menos favorecidos.

Em vista a falta de respeito de alguns funcionários com parte da população, clientes que pagam suas exorbitantes taxas de manutenções, impostos, descontos indevidos e até seguros sem autorização, cabe a estes denunciar aos órgãos competentes e a ouvidoria do Banco do Brasil.

A postagem não tem como objetivo impedir o atendimento dos “clientes” que nunca deixaram de recebê-lo, mesmo após a explosão da agencia, mas de garantir aos demais os mesmos direitos, como prevê o código de defesa do consumidor.
Se confirmada, a denúncia é séria e precisa receber atenção especial dos órgãos de defesa, fiscalização e do próprio banco.

As reclamações e denuncias devem ser encaminhadas para a ouvidoria:
Ouvidoria BB - 0800 729 5678 - Banco do Brasil 

Fizemos contato por telefone com funcionários para responder as denuncias, mas informaram que realizam apenas trabalhos internos.

A direção do Banco do Brasil deve uma resposta convincente para os clientes tratados com indiferença e a sociedade, a cerca do serviço prestado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!