1 de fevereiro de 2015

Anderson Silva vence nos pontos na sua volta ao UFC

Anderson Silva chuta Nick Diaz na vitória em Las Vegas - Steve Marcus / AFP
O campeão voltou. Quando os primeiros acordes da música "Ain't no sunhine", de DMX, foram tocados na lotada MGM Arena, em Las Vegas, o público foi ao delírio. Afinal, era a trilha sonora que marcou a volta de um dos maiores nomes da história do MMA. Um pouco mais de 13 meses após fraturar a perna esquerda na derrota para o americano Chris Weidman, Anderson Silva retornou em grande estilo ao mesmo octógono. Na principal luta do UFC 183, o brasileiro dominou e venceu por decisão unânime dos juízes o americano Nick Diaz. O ex-campeão dos médios, aos prantos, deitou no octógono ao ter seu nome anunciado como o vencedor da luta.
 

- Esse momento é muito importante pra mim, pra minha família e para todos os brasileiros. É muito importante por tudo o que eu sofri durante esse um ano. Achei que eu não fosse voltar (a lutar) - agradeceu Anderson, ainda no octógono.
 
- Essa luta representa tudo o que você pode fazer quando tem força de vontade. É o maior exemplo de que os brasileiros podem fazer tudo, e que sirva para todos que estão passando por momentos ruins. Tudo passa - disse o brasileiro, em entrevista ao Canal Combate.
 
Ainda no palco da vitória, Spider elogiou o rival:
 
- Nick é um grande lutador, um dos mais duros que eu já enfrentei.
 
Nick Diaz surpreendeu ao usar, em grande parte da luta, uma arma que sempre foi característica de Spider: a provocação. O americano chegou a deitar no octógono e chamar o rival para o combate. Anderson não entrou na pilha adversária e, aos poucos, foi dominando o confronto, utilizando grande parte de seu repertório, como chutes rodados, cruzados e upers. E mostrou ter superado totalmente a mais grave lesão da carreira, ao desferir golpes, inclusive, com a perna esquerda.
 
Com nomes como os lutadores Jon Jones e Conor McGregor na plateia, a vitória de Anderson Silva foi a cereja do bolo de um evento marcado por vitórias brasileiras: sete ao todo. O card principal começou com uma vitória espetacular de Thiago Pitbull. Depois de ser dominado pelo canadense Jordan Mein no primeiro round, o brasileiro acertou um chute de perna direita nas costelas do adversário, no início do segundo round para em seguida finalizar a luta.
 
Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!