3 de dezembro de 2014

Após ser preso, superintendente do Incra no Maranhão é exonerado

A portaria de exoneração foi assinada pelo presidente do Incra, Carlos Mário Guedes de Guedes e será publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (3)

O superintendente regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Maranhão, Antonio César Carneiro de Souza foi exonerado do cargo na tarde desta terça-feira (2). O superintendente foi preso, na manhã desta terça-feira, no aeroporto de Imperatriz, após de descer de um voo que vinha de São Luís-MA.

Em nota, o Incra informou que, em relação a Operação Ferro e Fogo I e II, deflagrada pela Polícia Federal no Maranhão, nesta terça-feira, e que resultou na prisão do então superintendente Regional, o Instituto esclarece que, a despeito de a investigação não estar associada à nenhuma atividade dele relacionada à instituição, decidiu pelo seu afastamento da função.

O Incra informa ainda que a nomeação do servidor, que pertence aos quadros do Governo do Estado do Maranhão e foi cedido ao Governo Federal, seguiu todos os trâmites legais para esse tipo de função comissionada, e nada foi apontado que desabonasse a conduta do servidor e sua consequente condução ao cargo.

No entanto, ante a suspeição da prática de um possível ilícito, a direção nacional do Incra decidiu pela exoneração do servidor da função de Superintendente Regional. O Instituto informou também que estar dando total apoio ao trabalho policial e a todas as operações empreendidas pela Polícia Federal que tenham qualquer relação com o instituto, mesmo que indireta, como o episódio da Operação Ferro e Fogo I e II.

Fonte: O imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!