10 de março de 2014

Medo de derrota para Flavio Dino desespera "imprensa" sarneyzista

O presidente da Embratur Flávio Dino
Do blog do Cesar Bello

O Blog do Luís Cardoso publicou postagem com inegável sentido pejorativo. A agressão moral não tem o mínimo de decência. A forma desrespeitosa para com o cidadão, pai de família Flávio Dino acontece em nível inaceitável.

A chula publicação usa o termo pornográfico "boquete" relacionado indiretamente a Dino, faz insinuações homossexuais, elegendo diretamente Dino a madrinha de Parada Gay na Litorânea, entre outras imoralidades direcionadas a um pai de família.

Cardoso diz textualmente "não existem regras. Tudo é aceitável, desde de que renda votos". Mas vejam as regras do aceitável para Luís Cardoso, em postagem que envergonharia até frade de pedra :

"Em época de eleição nada mais natural do que de cócoras com o eleitor sapo. Tudo é possível. Chorar em velório, frequentar cabaré, rezar nas missas, bailar no tambor, fazer boquete e até liberar o possível e imaginável.

Não existem regras. Tudo é aceitável, desde que renda votos. Foi ridícula a cena do pré-candidato Flávio Dino pegar na madeira com gosto de quem vive e revive o São João.

Patética e, sobretudo, oportunista a cena de Dino esfregando entre as mãos duas madeiras duras. Pegava nas matracas sem a menor intimidade, mas com a volúpia de quem deseja brincar o boi.

E agora vem o São João, em junho. Flavio Dino nunca foi visto em nenhuma brincadeira do período. Mas tudo pelo voto, ele estará nos terreiros, vestido de Mãe Catirina, de Cazumbá e, quem sabe, até debaixo do Boi de Maracanã, com a madeira subindo e descendo a cada apresentação.

E não se assustem se o comunista se apresentar com uma peruca de rastafári, bem ao estilo dos regueiros natos, para mostrar que sempre foi fã de Bob Marley.

E, pasmem os senhores, se em junho ele decidir assumir a causa de uma minoria sofrida e aceitar o papel de madrinha da Passeata Gay, na Litorânea"(do blog do Luís Cardoso).

Sem sombras de dúvidas, o desespero passa a bater forte no coração dos favorecidos, e a fazer parte do conteúdo nos "Tabloides" sarneyzistas, que enxergam no horizonte, uma derrota inevitável e buscam a qualquer custo, reverter o irreversível, pois, a vitória anunciada nas próximas eleições, não é somente a mudança através de Flávio Dino (PCdoB), mas o grito de liberdade do povo maranhense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!