23 de dezembro de 2013

Prefeito de Santa Inês-MA pode ter sido alvo de armação, diz jornal

Juíza Larissa Tupinambá
A coluna O Estado Maior, do Jornal O Estado do Maranhão, edição desse domingo (22),  levantou um sério questionamento que pode mudar os rumos das investigações do suposto caso de assédio sexual sofrido por uma magistrada.

"A princípio o que seria apenas um caso de suposto assédio sexual protagonizado pelo prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), e pela juíza daquela comarca, Larissa Tupinambá (foto), a denúncia feita por ela foi duramente rebatida pelo prefeito em nota na qual faz uma série de afirmações segundo as quais a verdade seria outra, envolveria outras pessoas e deixaria a magistrada em situação delicada.

Na sua nota, Ribamar Alves diz que a conduta de Larissa Tupinambá foi "imprudente e equivocada". Garante que não a assediou, afirma que ela estaria escondendo o fato verdadeiro, que envolveria terceiros. E exige que a magistrada "esclareça" o assunto, lhe pela desculpas, "antes que vidas de outras pessoas sejam também atiradas na lata do lixo". E avisa que, se for necessário, vai se defender atirando.

O caso ganhou forte tintura política quando o marido da juíza, o secretário de Educação de São Luís, Geraldo Castro, um dos agentes políticos do comunista Flávio Dino, saiu em defesa da mulher acusando Ribamar Alves de ser desequilibrado, classificando de agressão o suposto assédio sexual. O PCdoB vem batendo forte em Ribamar Alves porque ele não quer o PSB sob a tutela de Flávio Dino. Em rede social houve até quem levantasse a suspeita de que tudo não teria passado de uma armação para fragilizar moral e politicamente o prefeito de Santa Inês.

O fato claro é que Ribamar Alves reagiu à acusação de assédio sexual batendo forte em Larissa Tupinambá, abrindo na nota enormes margens para o leitor fazer as mais diversas ilações a respeito do caso e, mais precisamente, em relação à magistrada. As afirmações do prefeito deixaram a juíza e o marido dela numa tremenda "saia justa", da qual só sairão quando os xingamentos forem substituídos por esclarecimentos. Depois da nota nitroglicerinada do prefeito, a magistrada está com a palavra. Vale aguardar".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!