16 de setembro de 2013

Três mulheres são executadas pela família por "crime de honra"

Uma mulher acusada de ter fugido do marido para casar novamente, uma tia e uma prima - acusadas de ajudar a jovem - foram assassinadas no fim de semana pela própria família em uma cidade conservadora do Paquistão.

O crime de "honra" aconteceu em Jawaki, uma localidade que fica entre as cidades de Peshawar e Kohat, noroeste do Paquistão, perto da fronteira com o Afeganistão. A jovem de 22 anos, natural de Karachi, se casou há dois anos com um comerciante da localidade, mas retornara há alguns meses a sua cidade natal, com a ajuda da tia e de uma prima.

Em Karachi, ela conheceu outro homem com o qual viajou a Swat, noroeste do país. O clã do marido a encontrou e o conselho tribal de Jawaki determinou a morte das três mulheres. As mortes foram executadas pela própria família das vítimas. Os corpos foram enterrados nesta segunda-feira. "É um caso de crime de honra, decidido pela justiça tribal em uma região na qual o código penal paquistanês não tem força de lei", declarou uma fonte do governo que pediu anonimato.

No Paquistão, país onde os casamentos geralmente são determinados ou impostos, quase 1 mil mulheres ou adolescentes foram assassinadas em 2011 por "desonra" da família, segundo a Comissão Nacional dos Direitos Humanos.

Fonte: Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!