1 de julho de 2013

O fortalecimento de Lula, após protestos pelo Brasil

Do blog do Jorge Aragão

No fim de semana o Datafolha divulgou pesquisa em que foi demonstrado que a popularidade da presidenta Dilma Rousseff simplesmente desmoronou. A avaliação positiva do Governo Federal caiu 27 pontos em três semanas.

De acordo com a pesquisa, atualmente apenas 30% consideram a gestão Dilma Rousseff boa ou ótima. No início de junho, antes dos protestos que explodiram em todo o Brasil, a aprovação era de 57%. No início do ano, o índice era mais que o dobro do atual, 62%.

Além disso, também aumentou o número de brasileiros que classifica como ruim ou péssima a gestão Dilma, pois subiu assustadoramente de 9% para 25%. Numa escala de 0 a 10, a nota média da presidente caiu de 7,1 para 5,8.

Os números, como não poderia ser diferente, foram comemorados pela Oposição ao governo petista. No entanto, a comemoração não deve passar de uma ejaculação precoce dos oposicionistas, pois a mesma pesquisa simulou cenários para as eleições de 2014 e quem aparece com muita força é o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

A pesquisa demonstrou que Lula é mais resistente à insatisfação geral dos eleitores com os políticos. No cenários apresentados, Dilma, sendo a candidata do PT, ela beiraria os 30% e não venceria a eleição em um único turno. No entanto, se Lula for o candidato do PT, ele atinge 46% e vence as eleições no 1º turno.

Com isso, a queda de Dilma perante a opinião pública e a própria classe política é inversamente proporcional ao crescimento do movimento dentro do PT que pede a volta de Lula já em 2014.

Em tempo: a Pesquisa Datafolha ouviu 4.717 pessoas em 196 municípios. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!