9 de junho de 2013

preso pai que abusou sexualmente da filha de 16 anos em Bacabal-MA

Imagem ilustrativa
Do blog do Abimael Costa

Foi preso na noite da última quinta-feira (06), um homem de 39 anos, acusado de abusar sexualmente da própria filha de 16 anos.

Suspeito de estuprar a própria filha, Jackson Silva Lima, de 39 anos, foi preso na noite de quinta-feira (6), por policiais civis da cidade de Bacabal.

De acordo com a policia, o acusado foi denunciado pela vitima, segundo a adolescente de 16 anos, que é filha do acusado, o crime aconteceu na segunda-feira (03), em uma estrada vicinal da cidade de Alto Alegre, distante 42 Km de Bacabal.


Segundo o delegado regional de Bacabal, Carlos Alessandro Assis, "O pai disse à filha que eles precisavam viajar para Bacabal e ambos entraram em um veículo de passeio da família e seguiram. Na estrada, ele parou e cometeu a violência sexual".

A adolescente era virgem e precisou ser internada por conta das graves lesões que sofreu na genitália.

O titular da 16ª Delegacia Regional informou ainda que, após cometer o crime, Jackson Silva Lima fugiu, deixando a vítima próxima de casa e que depois tentou viabilizar uma passagem para deixar o Maranhão. "Ele tentou embarcar para a cidade de Castanhal, no estado do Pará, mas já tínhamos conhecimento do crime e o interceptamos", acrescentou o delegado.

Carlos Alessandro Assis e sua equipe de investigadores prenderam o suspeito quando já se encontrava no Terminal Rodoviário de Bacabal. Ainda conforme a polícia, além da denúncia, feita pela filha,a situação de Jackson Silva Lima ficou ainda mais comprometida após sair o resultado do exame de conjunção carnal, a que a vítima foi submetida.

"A adolescente confirmou que quem a estuprou foi o seu pai. No hospital, a violência foi comprovada e a jovem foi internada com a genitália bastante lesionada", disse o delegado regional, que também identificou o estuprador como reincidente no crime. "Jackson Silva Lima já respondeu por outro estupro na região de Bacabal", revelou Carlos Alessandro Assis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!