11 de abril de 2013

Sócio é suspeito de ser o mandante do crime de empresário

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) apresentou, nesta quarta-feira (10), em São Luís, os dois policiais militares de Pernambuco presos pouco tempo depois de executarem um empresário nesta terça (9), em Bacabal. 

Francinaldo do Nascimento Silva e Josemilson de Oliveira Santos foram presos na BR-316, na saída de Bacabal, em um carro que, segundo as investigações, é o mesmo que aparece nas imagens das câmeras que flagraram o crime.

Os PMs aproveitaram o momento em que a vítima, Ivaldo Dias Pereira, dono de uma rede supermercados em Bacabal, diminuiu a velocidade do veículo, a poucos metros de casa. A pessoa que está no carona aponta uma arma para ele e faz os disparos. Ivaldo foi morto com um tiro de pistola na cabeça. 
Provável momento do homicídio

saiba mais

Com os dois foram apreendidas duas pistolas, nove carregadores, mais de 100 cápsulas e mais de R$ 3,5 mil em dinheiro. A arma usada no crime não foi encontrada, mas a polícia não tem dúvidas de que eles são os executores.

“Além dessas imagens, a população de Bacabal tem colaborado muito com as polícias, porque, de imediato, eles ligaram para o comandante do 15º DP repassando as características do veículo, das pessoas, como também a placa do corsa classic”, completou o delegado Jader  Alves.

Os dois policiais já vinham sendo investigados pelo comando da PM sob suspeita de participação em outros crimes. A polícia encontrou uma foto da vítima, escondida no tênis de Francinaldo, o que reforça a suspeita de crime de pistolagem. Um dos policiais estava afastado da corporação para acompanhar a esposa em tratamento médico e o outro estava na escala de trabalho dessa terça-feira pagou um colega para trabalhar no lugar dele.


Secretário de segurança pública do Maranhão Aluísio Mendes
O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Aluísio Mendes, adiantou que já existe uma suspeita de quem pode ter encomendado o crime. “A informação é de que seriam negócios mal resolvidos do empresário com um sócio em Pernambuco. Essa linha já está sendo investigada pela Polícia Civil e eu acho que é uma questão de tempo a identificação do autor intelectual do crime”, completou Mendes. 

Informações do G1-MA
Fonte: Sérgio matias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!