16 de fevereiro de 2013

Deputado Domingos Dutra confirma sua saída do PT

Domingos Dutra de coração partido prestes a deixar o PT
O deputado Federal Domingos Dutra (PT-MA) anunciou ontem (15) que vai deixar o seu partido e se filiar à sigla a ser criada pela ex-ministra Marina Silva (ex-PT e ex-PV).

O novo partido deve ser criado hoje em Brasília, em uma evento que deverá contar com outros petistas como o senador Eduardo Suplicy e o deputado Alessandro Molon (RJ). Em discurso na Câmara ontem, Dutra, ferrenho adversário do senador José Sarney (PMDB-AP), disse que sai do PT “com dor no coração” e que sua postura é “talvez sem volta”. A saída deve acontecer em setembro, exceto se o PT do Maranhão deixe de ser “humilhado pela oligarquia Sarney”.

Com 33 anos de militância petista, Dutra afirmou que a nova sigla vai lutar pelos mesmos ideais originais do PT. “Esse partido novo tentará resgatar parte daqueles sonhos que nos motivaram a fundar o PT em 1980”, disse ele em discurso no plenário da Câmara.

Dutra nunca escondeu sua contrariedade com o fato de o ex-presidente Lula ter feito uma aliança com José Sarney, seu principal adversário. No discurso, ele ressaltou que esse é um dos motivos de deixar o PT e migrar para o partido de Marina Silva. “No Maranhão, o PT está, oficialmente, no que eu digo, de forma direta e popular, no curral da oligarquia Sarney. O Maranhão é o único Estado do Brasil que até hoje a ditadura não acabou.”

Outro motivo de insatisfação foram as eleições de 2010. Dutra diz que os petistas do Maranhão votaram e aprovaram apoiar a candidatura do ex-deputado Flávio Dino (PCdoB) para governador do estado, contra a filha de Sarney, Roseana Sarney (PMDB), que acabou eleita. Mas, no final, o PT Nacional interveio para que o diretório estadual ficasse do lado da família Sarney. “O senador Sarney moveu céu e terra e, ao final, conseguiu a intervenção, anulando o nosso encontro e entregando o PT do Maranhão para a oligarquia”, criticou.

O deputado disse que não teve escolha ao decidir deixar o partido. Afirma que parte da legenda no estado quer “libertar” o Maranhão dos Sarney, enquanto outra parte quer apoiá-lo. “Estou sendo obrigado a sair do PT, partido pelo qual, há três décadas, dedico a minha vida, em função dessa situação esdrúxula.”

Tenho plena certeza que o deputado federal Domingos Dutra (PT-MA), está saindo do Partido dos Trabalhadores de coração partido. Pois, sem sombra de dúvidas é uma vida inteira de luta e sofrimento pelo crescimento da sicla no Maranhão e no Brasil.

Do Congresso em Foco
Com edição do Mearim Net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!