3 de dezembro de 2012

Homem de Pindaré tentou fraudar concurso da PM e Civil no MA

O maranhense Antônio Ferreira Silva, natural de Pindaré, é acusado de ser o líder da quadrilha que tentou fraudar o concurso da Segurança Pública do Maranhão, realizado nesse fim de semana, segundo informações recebidas pelo Blog do Neto Ferreira. Três parentes de líderes do tráfico de drogas no Estado também estavam envolvidos na fraude. Eles pretendiam ser agentes da Polícia Civil.

A polícia estava monitorando Antônio Silva e outros integrantes do grupo há cerca de 35 dias e conseguiu prender o bando antes da realização das provas, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado. As prisões foram realizadas em São Luís e Caxias. Ao todo, 27 pessoas foram presas.

Especializado em fraudar concursos públicos, Antônio Silva já teria sido aprovado em pelo menos 16 concursos, sendo quase todos em primeiro colocado. Ele agia sempre com um parceiro, conhecido como Sérgio Reis.

O esquema de fraude funcionava da seguinte forma: Antônio Silva, Sérgio Reis e outras pessoas capacitadas para responder as provas, após preencherem o gabarito, fotografavam as respostas e repassavam os arquivos, via celular, para os candidatos que seriam beneficiados. O valor negociado entre o bando e os candidatos envolvidos na fraude variava entre entre R$ 7 mil a R$ 15 mil, que seria repassado para cada um, dependendo do cargo.

O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Aluísio Mendes, afirmou que a polícia agiu com rapidez e que a tentativa de fraude não atrapalhou a realização das provas.

Ele informou que as investigações continuam, mas que não existe qualquer possibilidade de anulação do concurso. ‘Temos certeza que a ação da polícia evitou que o concurso fosse fraudado. Não há nenhuma possibilidade de algum candidato ter sido beneficiado com essa tentativa de fraude’, afirmou Aluísio Mendes.

Fonte: Neto Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!