21 de janeiro de 2011

Prefeita de Lago Açú paga por reforma não executada em hospital

Na prestação de contas da prefeita Marly Sousa, de Conceição de Lago Açu, um pagamento chama a atenção: da reforma de um hospital, sem que os serviços tenham sido executados. A construtora responsável pela obra, levou mais de R$ 69 mil. E mais: uma outra ingressou na Justiça de Bacabal e já ganhou pedindo o pagamento pela mesma obra. Um milagre!


Desde a administração anterior, o pequeno hospital foi interditado pela Vigilância Sanitária estadual. Ainda assim, tem médico atendendo, e uma farmácia com poucos medicamentos, embora a prefeitura tenha apresentado notas fiscais de compra dos remédios. Notas frias, como concluirá o Tribunal de Contas do Estado.

A reforma chegou a ter início, mas parou. Porém, o pagamento foi feito à Amazônia Construção Ltda, ao valor de R$ 69.310,86, conforme empenho abaixo.

Ord.Pág.        Data            Unid.                         Credor                             NF                  Valor
                                        Orçamentária
2770              30-06        Sec. de Saúde       Amazônia Construção ltda.       S.NF              R$ 69.310,86

Nas fotos atuais (veja) do centro de saúde mostram que nunca sofreu nenhuma reforma. Além disso, agora surge mais um pedido para complicar o caso, ou melhor, para evidenciar como as farras são feitas com os recursos públicos naquela cidade.

Corre na Primeira Vara da Comarca de Bacabal uma ação interposta pela empresa A.J.S que cobra pela execução da mesma obra, no mesmo centro de saúde.

A disputa pela obra fantasma favoreceu, por enquanto, à Amazônia Construções. Mas o juiz, inclusive, deu sentença favorável para a segunda empresa.

Enquanto isso, a população de Lago Açu, quando necessita de atendimentos médicos, tem que recorrer aos hospitais de Bacabal. Abaixo o empenho
Fonte: Blog do Luis Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!