17 de novembro de 2010

Encontrado 2º poço de gás no Maranhão, Olho d’Água das Cunhãs, poderá ter descoberta de petróleo ou gás, diz OGX.

A OGX e a MPX, empresas de óleo e gás e de energia do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, encontraram gás natural em um segundo poço em exploração na bacia terrestre do Parnaíba, no bloco PN-T-68. O poço 1-OGX-22-MA também está localizado em Capinzal do Norte, onde houve a primeira descoberta, em agosto deste ano.


De acordo com informações da OGX, a sonda QG-1, fornecida pela Queiroz Galvão, iniciou as atividades de perfuração no poço, no dia 23 de outubro último. E que após perfurar os primeiros 10 metros da seção devoniana superior, com fortes indícios de gás, à profundidade de 1.520 metros, a OGX Maranhão decidiu realizar um teste de formação.

O poço foi aberto para fluxo atingindo 1.950 psi de pressão com uma chama de aproximadamente 20 metros. Após a conclusão do teste, a perfuração do poço OGX-22, prospecto denominado Fazenda São José, continuará em andamento até a profundidade total estimada de 3.200 metros em buscas de novos objetivos exploratórios.

“A perfuração deste segundo poço também descobridor, realizada em uma nova estrutura pioneira e independente, a 12,5km de distância do 1-OGX-16-MA (Califórnia), confirma a presença de uma província petrolífera na região e ressalta o potencial dos nossos blocos”, comentou o diretor geral da OGX, Paulo Mendonça.

Para o CEO da MPX, Eduardo Karrer, “esta descoberta adicional reforça nossa convicção acerca da importância estratégica do complexo de geração térmica do Parnaíba, que deverá ser um marco na expansão da geração a gás no Brasil e contribuirá significativamente para o crescimento da MPX”.

O secretário estadual de Indústria e Comércio, Maurício Macedo, disse que o anúncio da nova descoberta de gás é uma grande notícia para o Maranhão, trazendo novas perspectivas de desenvolvimento para o estado. “Acredito no potencial do estado e agora mais ainda com a descoberta do gás”, afirmou.

O Complexo de Geração Térmica do Parnaíba, uma parceria 70/30 entre a MPX e a PETRA Energia S.A., o qual já possui licença prévia para a implantação de usinas a gás natural que, somadas, podem chegar a 1.863 MW, utilizará o gás natural a ser produzido nos blocos.

A busca por petróleo e gás pela OGX na região se estenderá por vários municípios na Bacia do Parnaíba, além de Capinzal do Norte, onde serão realizadas pesquisas sísmicas. Recentemente a empresa requereu à Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Sema) licença a inclusão de oito municípios com essa finalidade.

As pesquisas sísmicas também serão concentradas nos municípios de Brejo de Areia, Jenipapo dos Vieiras, Lago Verde, Olho D’Água das Cunhãs, Pio XII, Lagoa Grande do Maranhão, Santa Inês e Satubinha.

Fonte: Imirante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O usuário é responsável pela repercusão do comentário!