23 de maio de 2017

Prefeitura de Olho d'Água das Cunhãs renova frota escolar













O município de Olho d’Água das Cunhãs será um dos primeiros do Maranhão, a cumprir à Lei, no tocante ao transporte escolar. O aumento na frota atenderá todas as comunidades rurais do município, que têm extensas distancias.

A aquisição de um ônibus, equipado com ar-condicionado, cintos de segurança, segue a risca às exigências do FNDE. Comprado com recursos próprios, demonstra o compromisso da Secretaria de Educação e da prefeitura com a população, e especialmente com os alunos olhodaguenses.

O secretário da pasta, senhor Mário Sergio, informou que apenas os alunos da comunidade Barraquinha da Linha, tiveram dificuldades, para chegar à escola, em razão das grandes enchentes naquela região. Nem mesmo a reforma na estrada vicinal que liga Barraquinha à Bacuri da Linha resolveu (Veja às imagens abaixo). 


Mário Sérgio garantiu à reposição das aulas, e disse que os alunos não saíram prejudicados.

O secretário de Infraestrutura confirmou que os alagamentos, comprometeram algumas estruturas aa estrada de Barraquinha da Linha, mas os reparos logo serão iniciados. E no menor espaço de tempo, o novo ônibus, passará a fazer o transporte dos alunos.

Além do ônibus adquirido com recursos do município, mais três novos ônibus e três vans (micro-ônibus), passarão a prestar serviço, a partir de hoje (23), se juntando a frota atual. O município passará atender com transporte de qualidade, todas às comunidades rurais.

Enquanto isso, grandes cidades da região como Bacabal, continuaram fazendo o transporte escolar nos famosos “paus de araras”.

A assessoria da prefeitura de Olho d'Água, informou que estão tratando da aquisição de mais dois Ônibus Rural Escolar, e que todos os processos estão avançados, e brevemente contará com mais dois veículos. A compra resultará no aparelhamento total do transporte escolar. A fonte dos recursos é o próprio município, que tem investido para melhoria significativa na qualidade da educação.

Veja abaixo, o vídeo das enchentes na zona rural de Olho d'Água das Cunhãs:

video

Veja abaixo, o contrato de aquisição dos veículos escolares:







20 de maio de 2017

Mulher reage a assalto, acerta tiro e prende ladrão em São Luís

Por volta das 14h um homem tentou assaltar um mulher no bairro do Monte Castelo em São Luís. Ele a rendeu com uma faca na mão, pedindo que ela passasse o celular. A vítima obedeceu o ladrão, abriu a bolsa. Porém, no lugar de tirar o celular, ela puxou uma pistola .40 e atirou contra o bandido acertando-lhe a perna. Ele não morreu como foi informado aqui anteriormente,  Segundo apurou o blog, a mulher é uma policial militar.

Após, o tiro na perna do bandido, à policial o rendeu e deu ordem de prisão.

A mulher que reagiu ao assalto é uma policial treinada e preparada para encarar situações de alto risco. Portanto, é aconselhável nunca reagir durante um assalto. A própria polícia, instrui os civis a não esboçar reação e tentar manter a calma, pois sabe-se, que os assaltantes são naturalmente nervosos e agem com piores intenções.

Com informações do Blog do Garreto

19 de maio de 2017

Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, não é mais senador

Aécio Neves (PSDB-MG) não é mais senador; o presidente nacional do PSDB e líder do golpe que destituiu Dilma Rousseff foi afastado do cargo pelo ministro do STF Edson Fachin; o pedido de afastamento foi feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e acolhido por Fachin; Aécio foi gravado pelo empresário Joesley Batista, da JBS, pedindo R$ 2 milhões em propina; longe do Senado e sem o foro privilegiado do cargo, Aécio pode ter destino semelhante ao de Eduardo Cunha e ter seu caso remetido para o juiz Sérgio Moro; com isso, a decisão por uma eventual prisão do mineiro estaria nas mãos de Moro.

JBS diz que pagou R$ 60 milhões em propina para Aécio Neves em 2014

O senador Aécio Neves é recebido com euforia por militantes e apoiadores em seu retorno ao Congresso

Executivos da JBS disseram ao Ministério Público que pagaram pelo menos R$ 60 milhões em propina para o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em 2014.

Segundo a delação premiada, em troca do dinheiro desembolsado, o tucano usou o mandato para "beneficiar diretamente interesses do grupo".

O exemplo citado no documento ao qual a Folha teve acesso foi de que Aécio teria ajudado na liberação de créditos de R$ 12,6 milhões de ICMS da JBS Couros e dos créditos de R$ 11,5 milhões de ICMS da empresa 'Da Grança', adquirida pela JBS na compra da Seara.

Há ainda informação de que a companhia ajudou a comprar partidos para entrarem na coligação da chapa candidata à presidência, encabeçada pelo PSDB – derrotada por Dilma Rousseff.

A colaboração dos funcionários do frigorífico foi homologada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal).

De acordo com os relatos aos procuradores, a empresa emitiu uma série de notas fiscais frias a diversas empresas indicadas pelo senador.

Há também a informação de que um primo do parlamentar, de nome Frederico Medeiros, foi o indicado para receber valores em espécie.

Por causa da delação, Fachin determinou a suspensão do mandato de Aécio, além de proibir sua saída do país e qualquer comunicação com investigados ou réus.

Seu primo e sua irmã, Andréa Neves, foram presos na operação Patmos, deflagrada nesta quinta (18).

RELATOS

Além da revelação do valor de propina pago em 2014, a JBS disse também que após a campanha presidencial de Aécio, naquele ano, "vendeu um imóvel superfaturado por R$ 17 milhões a pessoa indicada por Aécio com o fim de fazer chegar a Aécio o dinheiro".

O pagamento, segundo a delação, por meio de transferência bancária.

Os executivos da empresa relataram também que em 2016 o senador pediu mais um valor de R$ 5 milhões.

TORNOZELEIRA

Segundo documentos da PGR (Procuradoria-Geral da República), o procurador-geral Rodrigo Janot chegou a pedir ao Supremo para determinar a utilização de tornozeleira eletrônica, como alternativa a um mandado de prisão – que também foi pedido, mas não aceito por Fachin.

Fonte: Folha de São Paulo/Sérgio Lima

18 de maio de 2017

PF prende no MA advogado suspeito de interferir no caso "Temer/Aécio"

O titular do Blog MEARIM NET, recebeu informações exclusivas, que à Polícia Federal no Maranhão cumpriu determinação do Ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal e efetuou a detenção do advogado Willer Tomaz, suspeito de tentar interferir no andamento da “Operação Greenfield”, que investiga os fundos de pensão. O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, teria afirmado que o advogado supostamente tentou interferir também nas delações premiadas, com envolvidos no caso.

A prisão teria acontecido nas primeiras horas da manhã de hoje (18), num hotel em São Luis-MA, onde supostamente estaria a serviço de autoridades locais. O suspeito encontra-se detido, na sede PF na COHAMA e será recambiado à Brasília-DF, nas próximas horas.

16 de maio de 2017

Ação Popular contrária ao recolhimento de veículos com IPVA atrasado no MA

Os advogados Américo Lobato Neto, Luiz Djalma Cruz Neves e Aristóteles Duarte Ribeiro protocolaram hoje (15) uma ação popular que discute o recolhimento do veículo por atraso no pagamento do IPVA.

Essa iniciativa é de advogados que lutam pela Democracia. Os autores entendem que a apreensão de veículos com IPVA atrasado viola a moralidade administrativa, bem como outros princípios constitucionais, sendo que isso já foi inclusive reconhecido pelo STF, razão pela qual propõem a presente ação popular.

Com isso, ação popular que discute o recolhimento irregular de veículos por atraso no pagamento do IPVA, foi protocolada com o intuito de que o poder judiciário passe a barrar às apreensão que são irregulares.

Com a palavra, o poder judiciário, mas precisamente à vara de interesses difusos e coletivos.

Acesse aqui (Ação Popular busca apreensão veículos IPVA)

15 de maio de 2017

Babá de Michelzinho é contratada como assessora do Palácio do Planalto, diz jornal

O jornal "O Globo" divulgou neste domingo (14) que a babá de Michelzinho, filho de 8 anos do presidente Michel Temer (PMDB), foi contratada como assessora do Gabinete de Informação em Apoio à Decisão (Gaia). O órgão é responsável por organizar informações estratégicas para o peemedebista tomar decisões. 

O Planalto negou que Michelzinho tenha babá, porém não informou qual é a função de Leandra Brito. Ela explicou ao jornal que ajuda a assessorar a primeira-dama Marcela Temer e o presidente "em toda e qualquer situação", porém não esclareceu qual seria o tipo de ajuda. Já Temer afirmou ao "O Globo" que a mulher é alguém por quem o filho "se afeiçoou". 

O serviço Broadcast consultou o Diário Oficial da União (DOU) e constatou que Leandra Barbosa dos Santos Brito realmente é lotada em um cargo de confiança no gabinete pessoal de Michel Temer. 
 
O Diário Oficial do dia 16 de novembro de 2016 traz a nomeação de Leandra Brito para o cargo de assessora técnica no Gabinete-Adjunto de Informações em Apoio à Decisão do Gabinete Pessoal do Presidente da República. Com isso, Leandra foi exonerada de um cargo anterior também no Gabinete Pessoal do presidente, de assistente no Gabinete-Adjunto de Gestão e Atendimento, passando de um cargo DAS nível 2 para um DAS nível 3, de salário maior.

A reportagem de "O Globo" conta ainda que Leandra dá expediente no Palácio do Jaburu ou em viagens da família Temer e que recebe uma remuneração mensal de R$ 5.194, fora as diárias de viagens.

Segundo o governo informou ao "A Tarde", ela será transferida do Gaia para o staff que serve à família de Temer. Contudo, isso ainda não aconteceu. O Planalto prometeu dar mais informações na segunda-feira (15).

(Com informações de "O Globo", "A Tarde" e "Isto É")

11 de maio de 2017

Com provas, Lula desnudou o esquema de vazamentos na cara de Moro

Por Kiko Nogueira

Não foi surpresa a edição tímida, triste, desenxabida, do Jornal Nacional sobre o depoimento de Lula a Moro em Curitiba.
Não foi surpresa que os bonecos falantes da GloboNews tenham recebido os vídeos um minuto de encerrado o interrogatório e que e não tenham conseguido achar um argumento minimamente decente para uma tese pré-concebida: que Lula “se complica cada vez mais”.
O dia foi de Lula nas ruas e nas dependências do prédio da Justiça Federal.
Suas considerações finais são antológicas. Uma aula de política.
Ao final de cinco horas de testemunho, Lula pediu a palavra e prensou Sergio Moro nas cordas.
Cobrou as provas, “pelo amor de Deus”, e não as ilações de sempre.
Falou do neto de 4 anos que sofre bullying. Mencionou a mulher, Marisa.
E denunciou o esquema de vazamento da Lava Jato — com provas, ao contrário de seus julgadores.
Mostrou a quantidade de vezes em que o Estadão, a Folha, o Jornal Nacional e a imprensa amiga deu matérias “exclusivas” (as aspas são minhas) contra ele, todas oriundas daquela turma.
“Os jornais têm mais informação do que os meus advogados. Só no JN foram 18 horas contra mim”, afirmou, ajeitando a gravata.
Moro negava o inegável, ou seja, sua parceria com os jornais, TVs e revistas, estratégia confessada em sua famosa tese sobre a Operação Mãos Limpas.
A negação ficava mais absurda diante do que acontecia ao vivo do lado de fora: a repórter da GloboNews dava detalhes sobre o encontro, como a quantidade de vezes em que Lula bebeu água e quanto tempo faltava para acabar.
Já a mulher de Moro, que tem uma página no Facebook dedicada ao marido, confirmava para o site de extrema direta Antagonista que o super heroi “levou marmita” (!?!).

(Juiz mentindo no tribunal é perjúrio?)

A alturas tantas, a voz fina meio alquebrada, Moro se pôs na defensiva.
— Agora, o senhor tem essas reclamações da imprensa, eu compreendo, mas esse realmente não é o foro próprio pro senhor reclamar contra o tratamento da imprensa. O juiz não tem nenhuma relação com o que a imprensa publica ou não publica e esses processos são públicos, falou.
— Doutor, o senhor sem querer, talvez, entrou nesse processo. Sabe por quê?, perguntou o interlocutor.
— Hum?
— Porque o vazamento de conversas com a minha mulher e dela com meus filhos foi o senhor que autorizou.
Adiante, olhando para os procuradores, Lula reclamou do baixo nível dos questionamentos.
Lula deixou seus inquisidores nus, incluindo os cúmplices. Colocou-os no banco dos réus, numa inversão de papeis espetacular.
“Eu espero que essa nação nunca deixe de acreditar na Justiça”, foi seu último apelo.
Na saída, imergiu em seu elemento, os braços do povo e da democracia, rumo a 2018, deixando seu Torquemada reduzido a pó de traque e numa sinuca de bico de dar gosto.

8 de maio de 2017

Outdoors divulgam deputados maranhenses que votaram contra os trabalhadores

O Sindicato dos Bancários distribuiu outdoors em diferentes pontos de São Luís, divulgando a lista dos deputados maranhenses que votaram a favor do projeto da terceirização na Câmara dos Deputados.

A foto acima é do cartaz afixado, na avenida Lourenço Vieira da Silva, depois do retorno da Universidade Estadual do Maranhão. Sete dos 18 integrantes da bancada maranhense passaram a ser chamados de “inimigos dos trabalhadores”.

A Lista

Alberto Filho (PMDB)

Aluísio Mendes (PSDC)

André Fufuca (PEN)

João Castelo (PSDB)

João Marcelo (PMDB)

Victor Mendes (PV)

José Reinaldo (PSB)

Foto: Hilton Franco

Blogueiro Luís Cardoso diz sofrer perseguição da turma de Flávio Dino (PCdoB)


Veja abaixo, o relato do Jornalista/blogueiro, Luís Cardoso na sua página.

"Tenho 36 ano de jornalismo no Maranhão. Já fui repórter de emissoras de rádios e TV. Tive uma longa passagem por jornais, fui sócio proprietário de revista,  de três jornais impressos. Nunca, em toda minha carreira profissional, passei por este momento em que estou atravessando. Querem fechar o meu blog, o mais lido do Maranhão e, dos blogs independentes, o mais acessado do Nordeste.

Durante todo o governo de Roseana Sarney o blog sempre teve visão critica, notadamente dos setores de Saúde e Segurança. Boa parte da operação “Sermão aos Peixes” da Polícia Federal tomou como base as denúncias feitas aqui contra Ricardo Murad, ex-secretário de Saúde.

Sou o jornalista mais processado do Brasil pelas denúncias que faço. Nunca houve nenhum registro de tentativa ou de extorsão. Apenas em 2013, quando iniciei uma série de denúncias mostrando a trajetória nada republicana do empresário Ilson Mateus, ele registrou um BO para me processar por calúnia e difamação, mas não seguiu em frente. Só soube desse registro agora na Operação Turing.

O então secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, ordenou aos oficiais militares que processassem o blog. E assim aconteceu. Foram 36 processos, sendo a maioria derrubado e outros perdidos. Recorri de todos eles.

Agora fui surpreendido com um pedido de prisão temporária feita pelo delegado federal Max Eduardo Pinheiro e acatado pelo juiz Magno Linhares. Qual foi o motivo? Vazamento de informação e suposta participação de uma quadrilha de blogueiros, tendo eu como chefe.

Levado para a sede da PF, prestei depoimento e no final da tarde liberado para ir embora. Ora, qual a razão de não ser efetivamente cumprida a prisão temporária ou até a prorrogação da mesma já que fui considerado chefe de quadrilha? E atentem bem: preso por vazamento de informação. Só mesmo no Maranhão.

Foi uma operação midiática, como sempre foram as operações da PF, que envolveu 80 policiais federais e mais delegados, todos de fora do Maranhão, ganhando diárias, custos de hospedagens e deslocamentos para São Luís do Maranhão. Uma operação que resultou apenas na prisão de um agente federal, que não o conheço e não existe nenhuma ligação.

Mas o pior veio depois. Um carro alugado apreendido até hoje por cisma pessoal do delegado, que soube pretende pedir novamente minha prisão ou, no mínimo, trabalha para criar peças e compartilhar com a Polícia de Flávio Dino, que é legitima para investigar tais caso.   Meus instrumentos de trabalho apreendidos tem mais de um mês. Há algo de estranho nesta operação. A primeira no Brasil contra jornalistas e com estardalhaço somente no Maranhão.

Passado o período da investigação e nada encontrado sobre vazamento de informação ou ligação ao agente federal que estava preso, veio a perseguição em em busca do crime de extorsão. E vejam os senhores que a PF não tem competência legal para tal finalidade.  Ampla maioria que foi depor desmentiu. Alguns dois receosos tiveram que mentir. Tudo será devidamente esclarecido.

Já no inicio desta semana estarei solicitando da ONU, Federação Nacional dos Jornalistas, Associação Brasileira de Imprensa, Associação Brasileira de Jornalistas Investigativos, ao nosso Sindicato dos Jornalistas do Maranhão, ao Supremo Tribunal Federal, que acompanhem o caso. Tenho plena consciência da minha trajetória limpa. mas agora maculada por uma operação que tem as impressões digitais do Governo do Estado do Maranhão, de quem tenho visão crítica.

O homem de Flávio Dino, o poderoso Márcio Jerry, já espalhava um mês antes que seríamos presos eu e meus filhos blogueiros e jornalistas também. E como ele já sabia de tudo? O inquérito, estranhamente, segue sendo prorrogado. Mas não calarei, ainda que o delegado que chefia a operação ache que estou tentando atrapalhar as investigações. Como atrapalhando se todos depoimentos já foram tomados?

Recebi até o início deste ano proposta para compor com o governo comunista. Não aceitei. E vou continuar com a visão crítica de quem enganou o povo do Maranhão com falsas promessas e se mantem no poder sabe Deus lá como. Aguardem que denúncias fortes de corrupção virão aí. Na verdade, querem fechar o blog mais lido do Maranhão. Só depois de minha morte.

Como diz o poeta maior Thiago de Melo: FAZ ESCURO MAS EU CANTO!"

Jovem maranhense de Peritoró, desaparece em Aparecida de Goiás



Do Blog do Maciel Silva

A jovem Francisca Jacyara Nascimento da Silva, de PERITORÓ-MA, estar desaparecida há nove dias, na cidade de aparecida no Estado de Goiás. A família maranhense da cidade de Peritoró-MA, foi para Goiás em busca de trabalho, mas no último sábado de abril (29/04/2017), Francisca Jacyara Nascimento da Silva, saiu de casa e não voltou mais. A senhora Francisca Macedo do Nascimento, mãe da garota, informou a redação do blog que o último contato feito com Francisca foi no dia (7), de maneira bem rápida e logo desligou, após esse momento a garota ficou incomunicável.  Francisca Jacyara Nascimento da Silva, usou ás redes até dia (4), a família estar angustiada e pede a  QUEM SOUBER DE ALGUMA INFORMAÇÃO ENTRE EM CONTATO: 04162981485560 ou 0416291566472

6 de maio de 2017

Advogado de pastora nega que ela tenha cometido adultério

Através do perfil da pastora bacabalense Albeania Santos, que atualmente reside em Macapá, capital do Amapá, o Escritório Jurídico Pauxis Advocacia divulgou nota de esclarecimento sobre a acusação de adultério que recai sobre ela, onde, em um vídeo publicado nas redes sociais, seu próprio esposo aparece lhe segurando pelos cabelos e a acusando de traição.

Na nota [acompanhada de um vídeo] o advogado Antonio Roberto Pauxis nega que sua cliente tenha cometido adultério e ao mesmo tempo acusa o esposo dela de violência domestica. "Minha cliente estava dentro de um veiculo com uns amigos, por coincidência, próximo de um motel", disse. 

Leia a nota

O Escritório Jurídico Pauxisadvocacia vem através desta rede social, levar ao conhecimento público a verdade dos fatos envolvendo a senhora Albeania Santos, vítima de violência doméstica por seu marido, fato dantesco e amplamente divulgado em prejuízo à honra da referida senhora.

Quanto às pessoas que compartilharam e curtiram essa violência, estamos adotando providências jurídicas, que irão buscar a responsabilização cível e criminal com base em decisões de Tribunais de Justiças de outros Estado com relação à dano moral experimentado por nossa cliente.Obrigado”.

A Pastora bacabalense é membro da Assembleia de Deus Pioneira, e, segundo publicação de um blog da nossa capital, foi flagrada pelo marido em um motel de Macapá, no Amapá, onde mora.

O próprio marido aparece nas imagens feitas durante o suposto  flagrante de adultério.

5 de maio de 2017

Mais um: ex-aliado de Flávio Dino é recebido por Roseana Sarney



A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) recebeu ontem (4), em São Luís, a visita de duas importantes lideranças da cidade de Poção de Pedras.
Estiveram com a peemedebista o farmacêutico Leão XIII e seu filho, o ex-vereador Leandro Leão.

Em 2014, ambos apoiaram a eleição do governador Flávio Dino (PCdoB), mesmo depois de romper com o grupo do prefeito Júnior Cascaria (PCdoB).

Ainda distante das eleições 2018, às lideranças que apoiaram o atual governador literalmente estão "chutando o balde". O motivo do descontentamento que vai de ponta-a-ponta do Maranhão, seria a "deslealdade" do comunista com os aliados.

Muitos ainda saíram da "canoa furada" capitaneada por Flavio Dino e dirigida sob severas ordens de Márcio Jerry, um dos maiores inimigos da imprensa maranhense, mesmo sendo jornalista.

4 de maio de 2017

Marido flagra pastora de Bacabal no motel e faz escândalo em Macapá-AP

A Pastora Albeani Santos profetiza também pelo Maranhão. Natural de Bacabal (MA), e membro da Assembleia de Deus Pioneira, foi flagrada pelo marido em um motel, escandalizada e filmada enquanto o marido aguardava uma viatura para que fosse dado o flagrante do adultério.

Ela faz constantes visitas ao Maranhão e é muito conhecida nos meios evangélicos aqui em São Luís. Na semana passada ele estava no Rio de Janeiro, assim como viaja para vários estados e países.

Albeani só não contava que fosse um dia flagrada pelo marido em um motel, na cidade do Macapá, no Amapá, como mostram as imagens abaixo:



Fonte: Blog do Luís Cardoso

Cármen Lúcia cria comissão para apurar processos contra liberdade de imprensa

A Presidente do STF, Ministra Carmen Lúcia
A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, anunciou hoje (3) a instalação da comissão do Fórum Nacional do Poder Judiciário e Liberdade de Imprensa, do CNJ. A comissão vai apurar possíveis restrições à liberdade de imprensa.

Segundo ela, hoje, o Brasil não é um país que garante livremente o exercício do jornalismo, entretanto, ao menos no Poder Judiciário, é preciso dar ampla eficácia à Constituição, que garante o trabalho do jornalista de informar o cidadão e promover uma cidadania informada.

“E eu quero apurar isso melhor, para saber quais são os problemas que são gerados com a Constituição que garante tão amplamente liberdades, inclusive a liberdade de imprensa, com um texto que não necessita de grande intervenção para ser interpretado. É proibido qualquer tipo de censura e, no entanto, continua haver censura e jornalistas que não podem exercer os seus diretos. É preciso resolver isso”, disse.

A ministra explicou que o fórum foi criado pelo ex-presidente do STF e do CNJ, ministro Joaquim Barbosa, mas não havia sido implantado na comissão, que funcionará dentro do Conselho Nacional de Justiça. Segundo ela, a portaria de instalação está pronta e deve ser publicada nos próximos dias. “Para que a gente tenha no conselho nacional um exame de quais os problemas que dizem respeito ao Poder Judiciário, quais as vertentes de críticas, censuras judiciais que são ditas, e processos sobre jornalistas para que a gente dê prioridade.”

Para ela, o Brasil está vivendo um momento de grandes transformações, e não só no jornalismo, mas “a imprensa livre é essencial para que se tenha democracia. E é exatamente em um Estado democrático que queremos viver”. Por isso, segundo Cármen, é preciso garantir que o jornalista possa trabalhar, “buscar suas informações, informar o cidadão e fazer o que ninguém mais pode fazer, assegurar a plena cidadania informada, livre e, portanto, crítica e responsável por suas escolhas, sem continuarmos, assim, a ter uma parcela de analfabetismo político pela ausência de informações precisas.”

Cármen Lúcia participou hoje do 9º Fórum Liberdade de Imprensa e Democracia, promovido pela Revista e Portal Imprensa, em Brasília. A ministra explicou que a liberdade de expressão e de imprensa são cláusulas pétreas da Constituição, que não podem ser modificadas, pois desempenham um papel essencial para a democracia. “A democracia vive porque as liberdades são exercidas.”

Fonte: EBC

2 de maio de 2017

Manifestantes interditam BR 135 único acesso à São Luís-MA

Reinvindicando melhorias na infraestrutura do acesso e conclusão de uma escola do Bairro da Ribeira, periferia de São Luis, desde às 03 dá madrugada, moradores interditam o Km 06, da BR 135, nas proximidades do Senai, em frente ao acesso da comunidade.

Único acesso terrestre à São Luís, capital do Estado do Maranhão, a interdição da rodovia federal, causa um gigantesco engarrafamento, embora alguns motoristas, estejam seguindo por um desvio sem pavimentação. Os motoristas que estiverem na capital ou chegando do interior, podem pegar o acesso pelo Porto do Itaqui, pra escapar da bloqueio.

Os manifestantes, atearam fogo a pedaços de madeiras e pneus, impedindo a passagem dos veículos. Homens do corpo de bombeiros, já estão no local para tentar conter às chamas.

Mesmo sem manifestação, o acesso a capital maranhense antes, durante e depois de feriados, provoca muito transtornos pra quem se aventura na viagem.

Quem tiver viagem marcada para São Luís, deve esperar a normalização do trânsito, pois poderá passar várias horas na estrada ou grandes engarrafamentos.

30 de abril de 2017

Cantor Belchior morre aos 70 anos no Rio Grande do Sul

O cantor e compositor cearense Belchior, de 70 anos, morreu na noite de sábado (29) em Santa Cruz do Sul (RS). A família não divulgou a causa da morte. O corpo deve ser levado para o Ceará, onde ocorrerá o sepultamento em Sobral, cidade natal do artista, segundo a Secretaria de Cultura do Estado.

De acordo com Lara Belchior, sobrinha do cantor, a família cogita realizar um primeiro velório em Fortaleza, antes de levar o corpo a Sobral. A polícia isolou a área em volta à casa onde morava o artista, em Santa Cruz do Sul, e confirmou que o corpo ainda está lá.

O Governo do Estado do Ceará confirmou a morte e decretou luto oficial de três dias. “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior" disse em nota o governador Camilo Santana. "O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil" (veja íntegra da nota abaixo).

O traslado do corpo será feito pelo Governo do Ceará, que aguarda liberação das autoridades gaúchas. O horário ainda não foi confirmado, mas a expectativa é que o corpo seja levado ainda neste domingo (30).

A assessoria do governo disse também que o chefe da Casa Militar do Ceará, coronel da Polícia Militar Túlio Studart, entrou em contato com o chefe da Casa Militar do RS, e que eles aguardam o resultado do laudo oficial.

Veja a íntegra da nota oficial do Governo do Ceará:

"O Governo do Ceará lamenta profundamente o falecimento do cantor e compositor cearense, Belchior, aos 70 anos, na noite deste sábado, 29, na cidade de Santa Cruz, no Rio Grande do Sul. E informa que está prestando todo o apoio à família, inclusive providenciando o traslado do corpo para Sobral, sua cidade natal. O governador Camilo Santana está decretando luto oficial de três dias. Belchior é dono de uma trajetória artística da mais absoluta importância para a cultura do Estado. Sua carreira o levou ao patamar de um dos maiores ícones da Música Popular Brasileira, promovendo o nome do Ceará em todo o Brasil e no mundo".

Nascido em 26 de outubro de 1946, Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes foi um dos ícones mais enigmáticos da música popular no Brasil, com quase 40 anos de carreira.

Teve o primeiro sucesso nos anos 70 ao lado do também cearense Fagner, com a faixa "Mucuripe". Com o disco "Alucinação" (1976), lançou clássicos como as faixas "Apenas um rapaz latino-americano", "Velha roupa colorida" e "Como nossos pais", essa última que se tornou conhecida na voz da cantora Elis Regina.

Paradeiro

Segundo o colunista do G1, Mauro Ferreira, o cantor não tinha paradeiro certo desde 2008. Em 2007, a família reclamou do sumiço do artista, que abandonou a carreira; e nem mesmo seu produtor musical conseguia contato. A partir daí, foram surgindo boatos a respeito do paradeiro do cantor.

Segundo reportagem do Fantástico, Belchior abandonou ao menos dois carros, sem explicação. Um deles, deixado no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, acumulando milhares de reais em dívidas de estacionamento. Outro veículo, uma Mercedes Benz do cantor, foi largado em um estacionamento também em São Paulo, onde ele morava antes de ir para o Uruguai.

Belchior chegou a ser procurado pela polícia em 2012 devido a uma dívida, à época, de US$ 15 mil em um hotel na cidade de Artigas, no Uruguai, por seis meses de diárias. No fim daquele ano, em meio à polêmica, foi visto em Porto Alegre, mas não quis gravar entrevista.

Trajetória

Na infância no Ceará, Belchior estudou piano e música coral e trabalhou no rádio em sua cidade natal. Seu pai tocava flauta e saxofone e sua mãe cantava em coro de igreja. Mudou-se em 1962 para Fortaleza, onde estudou Filosofia e Humanidades. Também chegou a estudar Medicina, mas abandonou o curso em 1971 para se dedicar à música.

Começou apresentando-se em festivais pelo Nordeste. Fez parte do chamado Pessoal do Ceará, que inclui artistas como Fagner, Ednardo, Rodger e Cirino. Depois do sucesso de "Mucuripe", mudou-se para São Paulo, onde compôs trilhas sonoras para filmes e passou a fazer shows maiores e aparições em programas de televisão.

Em 1974, lançou seu primeiro disco, "A palo seco", cuja música título se tornou sucesso nacional e ganhou versões ao longo da história, como a de Oswaldo Montenegro e da banda Los Hermanos.

Outros artistas também regravaram sucessos de Belchior, entre eles Roberto Carlos ("Mucuripe"), Erasmo Carlos ("Paralelas"), Engenheiros do Hawaii ("Alucinação"), Wanderléa ("Paralelas") e Jair Rodrigues ("Galos, noites e quintais"). Elis Regina foi uma de suas maiores intérpretes: além de "Como nossos pais", gravou "Mucuripe", "Apenas um rapaz latino-americano" e "Velha roupa colorida".

Em 1982, o cantor lançou "Paraíso", que tem participações dos àquela época ainda jovens artistas Guilherme Arantes, Ednardo Nunes, Jorge Mautner e Arnaldo Antunes. Fundou sua própria gravadora e produtora, a Paraíso Discos, em 1983. Ao longo da carreira, Belchior teve mais de 20 discos lançados.

Também gravou composições outros artistas, como "Romaria", de Renato Teixeira. No disco "Vício elegante", de 1996, canta apenas músicas de colegas, entre elas "Almanaque", de Chico Buarque, "Esquadros", de Adriana Calcanhoto, e "O nome da cidade", de Caetano Veloso.

Fonte: G1

Lula amplia liderança como candidato a presidente do Brasil em 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mantém-se na liderança apesar das menções no noticiário recente da Lava Jato.

O Datafolha fez 2.781 entrevistas, em 172 municípios, na quarta (26) e na quinta (27), antes da greve geral de sexta (28). A margem de erro é de dois pontos percentuais.
O deputado Bolsonaro, que tem posições conservadoras e de extrema direita, subiu de 9% para 15% e de 8% para 14% nos dois cenários em que é possível acompanhar a evolução. Nesses e em outros dois com candidatos diversos, Bolsonaro empata com Marina.

Ele é o segundo nome mais lembrado de forma espontânea, com 7%. É menos que os 16 de Lula, mas acima dos 1% dos outros.

Com uma intenção de voto concentrada em jovens instruídos e de maior renda, Bolsonaro se favorece da imagem de "outsider" com baixa rejeição (23%) e do fato de que o Datafolha já registrava em 2014 uma tendência conservadora no eleitorado.

Ele parece ocupar o vácuo deixado por lideranças tradicionais de centro-direita do PSDB, golpeadas na Lava Jato, confirmando a avaliação de que há espaço para candidaturas que se vendam como antipolíticas em 2018.

O senador Aécio Neves (MG), que terminou em segundo em 2014 e hoje é investigado sob suspeita de corrupção e caixa dois, é o exemplo mais eloquente da crise tucana. É tão rejeitado quanto Lula: não votariam nele 44%, contra 30% no levantamento de dezembro passado. Sua intenção de voto oscilou de 11% para 8%, quando era de 26% no fim de 2015.

Já o governador Geraldo Alckmin (SP) viu sua rejeição pular de 17% para 28%, e sua intenção de voto oscilou para baixo, de 8% para 6%. Até a delação da Odebrecht, em que é suspeito de receber R$ 10,7 milhões em caixa dois, ele passava relativamente ao largo da Lava Jato.

Marina, com "recall" de candidata em 2010 e 2014, registra tendência de queda nos cenários de primeiro turno. Para o segundo turno, ela segue na liderança, mas empata tecnicamente com Lula.
O ex-presidente mostra resiliência enquanto surgem relatos de sua relação com a construtora OAS e tendo a possibilidade de ficar inelegível se for condenado em duas instâncias na Lava Jato.

Nos dois cenários aferíveis, suas intenções subiram para 30%, saindo de 25% e 26%.

Lula atinge assim o terço do eleitorado que era considerado, antes da debacle do governo Dilma Rousseff, o piso de saída do PT. Parte do desempenho pode estar associado à vocalização da oposição ao governo Michel Temer (PMDB), impopular.

Já na pesquisa de segundo turno, Lula derrota todos exceto Marina e um nome que não havia sido testado até agora: o do juiz Sergio Moro, que comanda processos contra o ex-presidente na primeira instância da Lava Jato.

Sem partido, Moro supera Lula numericamente, com empate técnico: 42% a 40%. No cenário de primeiro turno em que é incluído, o juiz chega tecnicamente em segundo. Neste cenário, o apresentador Luciano Huck (sem partido, mas sondado pelo Novo), estreia com 3%.

Outro neófito na pesquisa é Doria, que tem tido o nome cada vez mais citado como pré-candidato ao Planalto. Ele ultrapassa seu padrinho Alckmin, ainda que dentro da margem de erro. E tem duas vantagens importantes: ainda não é um nome nacionalmente conhecido e tem baixa rejeição, de 16%.

Na hipótese de ser o candidato tucano com Lula, Doria pontua 9% no quarto lugar. Sem Lula, sobe para 11% mas fica na mesma posição, ultrapassado por Ciro Gomes (PDT) –que tenta se posicionar como nome da esquerda caso o petista não concorra. No segundo turno, Doria perderia para Lula, Marina e Ciro.

Fonte: Folha de São Paulo

29 de abril de 2017

Proprietário de van é morto com requintes de crueldade em Olho d'Àgua

Por volta das 3h45min da madrugada deste sábado (28), o motorista de transporte alternativo (Van), que fazia há mais de 20 anos a linha Vitorino Freire/Bacabal, foi encontrado morto, na sua residência, por famíliares.

A vítima é o vanzeiro Sebastião Alves (Carlinhos da Van), filho de Seu João e Dona Esmeralda da Banca, é bastante conhecido pelo trabalho no transporte de passageiros, além de trabalhador, era um homem calmo e não tinha inimigos.

Motivação do crime:

Segundo informações da polícia, Carlinhos da Van estava no Povoado Alto Alegre do Acelino (Bacabal), tomando cerveja acompanhado de um amigo, morador de Lago Verde, quando houve um desentendimento e o jovem teria saído na moto do vanzeiro no sentido de sua cidade natal. Na ocasião, teria buscado o auxílio da polícia e recuperou a moto raptada. O suspeito, teria feito ameaças ao motorista de van, que desconsiderou.

Se confirmadas às ameaças, o jovem que não teve o nome revelado, passa a ser o principal suspeito do crime.

O crime:

A vítima dormia quando possivelmente abriu a porta durante a noite para um conhecido. Às cenas seguintes, são de um crime bárbaro com requintes de crueldade: o assassino teria enforcado o homem com um cordão, atirado na nuca e fez riscos em forma de "X", além de deixar uma faca encravada nas costas de Carlinhos. Ao acordar com a lâmpada do quarto acesa, abriu o quarto e se deparou com um irmão morto e muito sangue no local.

A polícia militar passou o caso a autoridade policial, que trabalha com algumas linhas de investigação no sentido de elucidadar o crime.

26 de abril de 2017

Relação dos prefeitos que podem ser cassados pela Justiça Eleitoral do MA


O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão divulgou recentemente que 168 processos, referente as eleições de 2016 estão tramitando de forma prioritária. Detalhando os números são 76 Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE); 62 Ações de Investigação de Mandato Eletivo (AIME); 1 Recurso contra Expedição de Diploma e 27 Representações. Todas essas ações podem levar a cassação de prefeitos ou vereadores eleitos em 2016.
Em um levantamento feito pelo blog do Diego Emir foi possível apurar quais são os prefeitos que estão na mira da Justiça Eleitoral e quais municípios estão com suas eleições sob investigação. Chama atenção para alguns conhecidos como Edivaldo Holanda Júnior (PDT) em São Luís; Juscelino Oliveira (PCdoB) de Açailândia; Josinha Cunha (PR) de Zé Doca; Luís Amovelar Filho (PT) de Coroatá, entre outros.

Já entre os que possuem maior número de processos chama atenção para a cidade de Santa Luzia do Paruá com 12 AIME´s e três AIJE´S, o prefeito de lá é o Plácido Holanda (PSB). Outro município com número acentuado de ações está a cidade de Apicum-Açu com oito AIME´s, o prefeito de lá é o Claudio Cunha (PV).

Nessa condição de segredo de justiça estão AIME´s de 31 municípios e um completamente em sigilo absoluto sem identificar a cidade, e ainda mais dois de AIJE da cidade de Timon.Muitos dos processos estão tramitando na condição de segredo de Justiça, obedecendo o parágrafo 11 do artigo 14 da Constituição Federal, que abre o capítulo dos Direitos Políticos. “Essa lei já é ultrapassada, mas se ainda existe tem de ser cumprida“, explica o advogado em direito eleitoral Carlos Sérgio Barros.

Lembrando que o número de ações é maior que o número de prefeitos e municípios investigados, uma vez que existem casos de só um gestor ter 9 processos tramitando no TRE/MA.
O que é uma AIME?

A Aime é uma ação eleitoral que consta da Constituição Federal (Art. 14, §10). O instrumento permite que o mandato do candidato eleito possa ser impugnado perante a Justiça Eleitoral em até 15 dias após a diplomação. O objetivo é barrar o político que obteve o cargo por meio de abuso de poder econômico, corrupção ou fraude.  De acordo com a norma, a ação tramitará em segredo de justiça, embora o julgamento tenha de ser público. Se for julgada procedente, o Tribunal pode, de acordo com o caso concreto, declarar a inelegibilidade do representado e, ainda, cassar o registro ou o diploma do candidato.

O que é uma AIJE?

A Aije, prevista no artigo 22 da LC 64/90, por sua vez, só pode ser apresentada até a data da diplomação. Essa ação é utilizada durante o processo eleitoral e se aplica para impedir e apurar a prática de atos que possam afetar a igualdade de disputa entre candidatos em uma eleição, como ocorre nos casos de abuso do poder econômico, abuso do poder político ou de autoridade e utilização indevida dos meios de comunicação social. Condenado na Aije, o político pode ser enquadrado como inelegível.

Lista dos prefeitos investigados:
AIJE
  1. Açailândia – Juscelino Oliveira (PCdoB) – Distribuição irregular de brindes
  2. Anajatuba – Sidney Costa Pereira (PCdoB) – Abuso de poder político, abuso de poder econômico e pedido de declaração de inegibilidade (4 processos)
  3. Anapurus – Professora Wanderly (PSDB) – Investigação judicial
  4. Alto Alegre do Pindaré – Fufuca Dantas (PMDB) – Investigação judicial
  5. Axixá – Sônia Campos (PDT) – Investigação judicial (2 procesos)
  6. Bacuri – Dr Washington (PDT) – Abuso de poder econômico
  7. Balsas – Dr Erick (PDT) – Investigação judicial
  8. Barão de Grajaú – Gleydson (PCdoB) – Investigação judicial
  9. Barra do Corda – Eric Costa (PCdoB) – Abuso de poder econômico
  10. Bela Vista do Maranhão – Orias de Oliveira Mendes (PCdoB) – Investigação judicial
  11. Buriti – Naldo Batista (PCdoB) – Investigação judicial
  12. Cajari – Dra Camyla (PSDB) – Investigação judicial
  13. Centro Novo do Maranhão – Diva (PCdoB) – Captação ilícita de sufrágio
  14. Coroatá – Luís Amovelar Filho (PT) – Investigação judicial (4 processos)
  15. Esperantinópolis – Aluisinho (PCdoB) – Investigação judicial
  16. Feira Nova do Maranhão – Tiago Dantas (PCdoB) – Investigação judicial
  17. Governador Newton Belo – Roberto do Posto (PCdoB) – Investigação judicial
  18. Joselândia – Biné (PDT) – Abuso de poder político
  19. Lago da Pedra – Laércio Arruda (PSDB) – Segredo de Justiça
  20. Loreto – Mafran Bringel (PDT) – Propaganda irregular e abuso de poder econômico (2 processos)
  21. Magalhães de Almeida – Tadeu (PMDB) – Investigação judicial
  22. Milagres do Maranhão – Leonardo (PRB) – Investigação judicial
  23. Mirador – Roni (PCdoB) – Captação ilícita de sufrágio
  24. Mirinzal – Jadilson (PSB) – Investigação judicial
  25. Monção – Almeida (PCdoB) – Problema com domicilio eleitoral
  26. Parnarama – Raimundo Silveira (PROS) – Pedido de inegibilidade
  27. Paço do Lumiar – Domingos Dutra (PCdoB) – Abuso de poder econômico e político (2 processos)
  28. Peritoró – Padre Jozias (PTN) – Investigação judicial
  29. Pirapemas – Dr Iomar (PRB) – Investigação judicial (2 procesos)
  30. Vargem Grande – Carlinhos Barros (PCdoB) – Investigação judicial (3 processos)
  31. Ribamar Fiquene – Edilomar (PCdoB) – Representação (2 processos)
  32. Santa Luzia – França do Macaquinho (PP) – Investigação judicial
  33. Santa Luzia do Paruá – Placido Holanda (PSB) – Investigação judicial (3 processos)
  34. Santo Amaro – Luziane (PP) – Captação ilícita de sufrágio
  35. São Benedito do Rio Preto – Mauricio Fernandes (PCdoB) – Investigação judicial
  36. São Luís – Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – Investigação judicial
  37. São Pedro da Água Branca – Pelezinho (PSB) – Investigação judicial
  38. Timbiras – Dr Antônio Borba (PSDB) – Abuso de poder econômico
  39. Timon – Luciano Leitoa (PSB) – Captação e gastos ilícitos
  40. Turiaçu – Umbelino Ribeiro (PV) – Investigação judicial
  41. Zé Doca – Josinha Cunha (PR) – Investigação judicialRecurso contra expedição de diploma 
    1. Chapadinha – Magno Bacelar – Prefeito do PV
    Representação
    1. Balsas – Dr Erik (PDT)
    2. Davinopolis – Segredo de Justiça
    3. Esperantinopolis – Aluisinho (PCdoB)
    4. Igarapé do Meio – Almeida (PCdoB)
    5. Luís Domingues – Gilberto Braga (PSDB) – 2 processos
    6. Pirapemas – Dr Iomar (PRB) (2 processos)
    7. Presidente Sarney – Valéria Castro (PCdoB)
    8. Sambaíba – Dr Santana (PSD)
    9. Santo Amaro do Maranhão – Luziane (PP)
    10. São Raimundo das Mangabeiras – Rodrigo Coelho (PCdoB)
    11. Sucupira do Norte – Leila Rezende (PSB)
    12. Zé Doca – Josinha Cunha (PR)
Lista dos municípios que prefeitos e/ou vereadores estão sob investigação:
AIME
  1. Açailândia – 2 processos – Prefeito do PCdoB
  2. Alcântara – Prefeito do PCdoB
  3. Anajatuba – Tudo em segredo – Prefeito do PCdoB
  4. Apicum-açu – 8 processos por abuso de poder econômico – Prefeito do PV
  5. Barreirinhas – Prefeito do PMDB
  6. Bela Água do Maranhão – Prefeito do PTN
  7. Bom Jardim – 4 processos – Prefeito do PSDB
  8. Buriti – Prefeito do PCdoB
  9. Carutapera – Prefeito do PR
  10. Centro Novo do Maranhão – Prefeito do PCdoB
  11. Coroatá – Prefeito do PT
  12. Davinopolis – 2 processos – Prefeito do PRB
  13. Governo Edison Lobão – 2 processos – Prefeito do PCdoB
  14. Governador Newton Bello – Prefeito do PCdoB
  15. Guimarães – Prefeito do PV
  16. Maracaçumé – Prefeito do PRB
  17. Monção – Prefeito do PCdoB
  18. Parnarama – 2 processos – Prefeito do PROS
  19. Poção de Pedras – Prefeito do PCdoB
  20. Ribamar Fiquene – Prefeito do PCdoB
  21. Santa Helena – Prefeito do PTB
  22. Santa Inês – Prefeito do PSDB
  23. Santa Luzia – Prefeito do PP
  24. Santa Luzia do Paruá – 12 processos – Prefeito do PSB
  25. São João dos Patos – Prefeito do PDT
  26. São Luís – Prefeito do PDT
  27. Tufilândia – Prefeito do PSDB
  28. Urbano Santos – 2 processos – Prefeita do PT
  29. Viana – Prefeito do PSDB
  30. Vargem Grande – Prefeito do PCdoB
  31. Zé Doca – (2 processos) – Prefeito do PR
  32. SIG
Por Diego Emir

24 de abril de 2017

Pequenos comerciantes do MA, sofrem nas garras de Flávio Dino

O governador Flávio Dino (PCdoB) partiu pra cima dos pequenos comerciantes que faturaram bruto R$ 10 mil por mês ou R$ 120 mil por ano e que não emitiram notas fiscais nas vendas de mercadoria no mercado varejista. Quem não emitiu as notas, vai pagar pena de multa no valor de R$ 2.500,00 ou 10% do valor das operações de vendas no período da infração mensal.

Neste sentido, o governo do Mais Imposto já identificou mais de de 800 empresas que descumpriram a lei dele. Quem não se enquadrar ao novo momento, pode sofrer mais multa e até ter o estabelecimento fechado. É assim que funciona o governo de Flávio Dino (PCdoB).

A Secretaria de Estado da Fazenda já encaminhou às notificações para o recebimento das multas e assim encher o jarro do governo, até porque o próximo ano teremos eleições. Cada comerciante terá o prazo máximo de 30 dias para pagar. Agora lascou tudo!

Neste ano, o governo do "Mais Imposto" aumentou as alíquotas do ICMS de gás de cozinha, gasolina, contas de luz elétrica, internet, telefonia e TV a cabo.

Entretanto, reduziu para 2% as alíquotas para distribuidoras de mercadorias com capital social de R$ 100 milhões e esteja empregando ao menos 500 pessoas. Assim sendo, os pequenos e médios comerciantes não terão como concorrer com a maior rede de distribuição do Maranhão: o Grupo Mateus.

Com informações do Blog do Luís Cardoso

23 de abril de 2017

Campeonato Maranhense é suspenso até julgamento do STJD

O Campeonato Maranhense de 2017 está suspenso pela FMF, até que todas as ações no TJD-MA sejam julgadas. Os processos em andamento são o pedido de anulação da final do primeiro turno pelo Imperatriz, o recurso do Sampaio pela perda dos quatro pontos com a escalação do goleiro Jean e o recurso do Moto sobre a vantagem do Tricolor na semifinal do returno.

A primeira pendência é sobre a punição do Sampaio, que perdeu quatro pontos por relacionar o goleiro Jean irregularmente no jogo contra o Imperatriz, no primeiro turno. O Tricolor recorre da decisão para recuperar os pontos, o que tem impacto na classificação geral do torneio.

A segunda pendência é sobre o pedido de anulação do jogo Imperatriz 1x2 Cordino, na final do primeiro turno. No fim da quinta-feira o TJD-MA determinou a não homologação do resultado aguardando explicações da FMF sobre a escala de arbitragem da partida.

Fechando as pendências está o pedido do Moto sobre a vantagem do Sampaio na semifinal do segundo turno. O Rubro-Negro alega que terminou em primeiro no grupo e por isso jogaria pelo empate para ser finalista. 

Entretanto, o regulamento prevê que a equipe com o maior número de pontos detenha a vantagem, o que assegurou o Sampaio na decisão após o empate em 2 a 2 com o Moto.

A FMF solicitou que o TJD acelere a realização dos julgamentos. Somente após as decisões do TJD, é que a final do segundo turno será agendada pela FMF.

Deputado Cabo Campos é tratado como traidor pelo comando da PM-MA


O Coronel Vieira deve mensurar que a guerra travada antes pelo Cabo Campos visava sempre o Legislativo e que depois de alcançá-lo, além da vitória da falsa moralidade no Maranhão, se agacharia aos anseios do governo que aí está. Para o agora deputado, as “ações” dirimidas à PM-MA, são maravilhosas, excepcionais e fantásticas. Resta saber se tudo isso está combinado com os Policiais Militares!!!


Veja abaixo, a nota:

Dep. Campos, bom dia.
Conheci vc na militância em prol​ da PMMA, vc era aguerrido e convincente, acreditava no que defendia, que é o bem estar da família Policial. Vc lutava com ideologia e sonhos, e tinha homens imbuídos do mesmo objetivo, que dariam a vida por essa causa. Esses mesmos homens confiaram a vc todas as suas armas, que é o VOTO. Essa “Arma poderosa” foi confiada a vc, pelo que vc representava naquele momento: fé, esperança, liberdade e a certeza de dias melhores para uma classe tão sofrida.

Ao se eleger vc foi a primeira grande vitória de homens e mulheres que acreditaram e romperam com ditames arcaicos que silenciava seus gritos. Não estou aqui para lhe apontar o dedo, e como vc, até gosto que outros parlamentares abracem a causa da PM, mas lembre esta luta é sua, a vc foi confiado o comando de fazer essa transição tão desejada, Do Esquecimento a Valorização, a vc foi dado direito da troca da Gandola pelo Terno, esse terno é sua armadura, que foi forjado no calor das lutas.

Faça uma avaliação e veja onde vc venceu mais, Quando usava palavras de ordens e tinha a rua como palco ou no plenário do legislativo onde vc se aliou ao executivo, a quem vc mais combatia.

Lhe faço estes questionamentos não em forma de critica, mais como um observador externo que sempre admirou a sua luta.

Cel PM Vieira.

A posição nada amistosa imposta aos irmãos de farda, cria uma rejeição natural da classe ao nome do deputado estadual Cabo Campos (DEM).

Quem tem comprado briga com o governo ao sair em defesa dos direitos dos policiais militares do Maranhão na Assembleia Legislativa, é o deputado Sousa Neto (PROS), que deverá receber o apoio de maioria absoluta da classe, pela postura. É interessante frisar, que o parlamentar que faz à defesa dos PM's, não recebeu voto deles, mesmo assim, não se absteve de fazer seu papel, que é fiscalizar o governo e defender os injustiçados do estado.

Ao participar do aniversário do Batalhão de Choque dá PM-MA, foi ovacionado pelos militares presentes.

Com informações de Caio Hostílio
Edição: João Gabriel Filho